Agronegócio

Programa mostra economia de 46% em confecção de silagem

Agricultores pagam R$ 79,88 por hora trabalhada. Safra anterior beneficia 244 famílias

Créditos: Redação
PROGRAMA: Luciano Markus destaca a importância do incentivo para reduzir os custos na produção leiteira - Prefeitura de Forquetinha/divulgação

Forquetinha - Em sua propriedade na localidade do Atlético, Luciano Markus fez mais de 50 toneladas de silagem, com auxílio de dois tratores. Vão alimentar o rebanho de 27 vacas leiteiras. Com o lucro cada vez mais reduzido, Markus destaca a importância do incentivo da Administração Municipal. "É de extrema importância auxiliar quem produz e gera a maior parte da arrecadação", destaca. Nos últimos anos, ele investiu R$ 250 mil na construção de um novo galpão com capacidade de alojar 64 animais. A meta é ampliar a produção, que hoje chega a 600 litros diários. Entre as dificuldades, cita a queda no valor pago pelo litro. "O preço caiu a R$ 1. Precisamos focar a gestão e planejar cada investimento para manter a rentabilidade", afirma.

Conforme o diretor da Secretaria da Agricultura, Meio Ambiente, Viação e Interior, Mércio Ludwig, na safra anterior foram beneficiados 244 produtores. As máquinas trabalharam 1.148 horas. Ele destaca a economia gerada pelo programa. "Se contratasse uma máquina particular pagaria R$ 150 a hora. Com nossa ajuda, a economia chega a 46,77%. É uma forma de incentivar quem produz e elevar a rentabilidade", entende. Pelo programa, até 15 horas trabalhadas, o valor cobrado por hora é de R$ 79,88. Após este período o preço sobe para R$ 125,35.

Além da confecção, a secretaria auxilia no fechamento dos silos. Cada produtor tem direito a duas horas de serviço de máquinas de forma gratuita ao ano. "Ao trabalhar dez horas, o desconto é de 50% sobre o valor integral. Após esta quantidade, cobramos o valor de tabela", explica. Para conseguir atender a demanda, Ludwig orienta os produtores a encaminharem os pedidos com até 15 dias de antecedência. "Com o agendamento prévio conseguimos nos organizar e atender da melhor maneira possível."

Setor estratégico
O prefeito Paulo José Grunewald destaca o desenvolvimento de 40 programas de incentivo no setor primário. Entende ser fundamental auxiliar o segmento responsável por gerar R$ 31,6 milhões de valor adicionado por ano. "A agricultura corresponde por 74,51% da arrecadação municipal. É uma área estratégica e merece toda a nossa atenção", reforça.

Existem 922 propriedades. São 336 produtores de leite - 7,4 milhões de litros de leite ao ano -, 32 chiqueiros e 17 aviários.

Comentários

VEJA TAMBÉM...