Agronegócio

Regras do Plano Safra começam a ser negociadas

O objetivo foi discutir as regras para a utilização de recursos no âmbito do Plano Safra 2017/18

Créditos: Celso Carlos Prediger

Vale do Taquari - Com a preocupação voltada ao plantio da próxima safra de verão, lideranças da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag) esteviram reunida com representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

 

O objetivo foi a possibilidade de discussão das regras para a utilização de recursos no âmbito do Plano Safra 2017/18. Durante o encontro com o secretário Neri Geller, solicitaram, entre outras coisas, a redução das taxas de juros cobrados nos financiamentos de custeio. Geller chegou a admitir esta possibilidade, mas a posição manifestada pelo Ministério da Fazenda foi contrária a esta pretensão.

 

Distanciamento

 

Como sinal de um distanciamento cada vez maior entre o Governo Federal e a agricultura familiar, de acordo com as lideranças sindicais, a taxa de juros, que na safra passada variou entre 2,5% e 5%, para a próxima safra, estará sujeita a ter o mínimo de 5%.

 

A federação já adiantou que vai acionar os deputados federais para integrarem a campanha por juros mais reais, a fim de evitar que o governo disperse cada vez mais trabalhadores do campo e desestimule ainda mais a atividade primária.

Comentários

VEJA TAMBÉM...