Colunistas

Coluna do Deraldo

Créditos: Coluna do Deraldo

>> Celebração de governo
O presidente Jair Bolsonaro fez uma celebração dos cem dias de governo. Talvez seja o período mais emblemático para quem se propõe a inaugurar um novo ciclo. É quando se dá as cartas para a política a ser implantada.

>> Solenidade com pompa
A solenidade reuniu políticos e colaboradores do presidente da República dentro do conceito de pompa e circunstância. O presidente Bolsonaro se atrapalhou na leitura do texto. Bastou para que fosse destacado só o erro.

>> Exercício do poder
A imprensa é assim, destaca o que sai da normalidade e do contexto do ato. Gafes são comuns e inerentes ao exercício do poder. O mais importante é saber se há o que comemorar nos primeiros cem dias de governo.

>> Qualidade do governo
Cada um pode fazer a sua avaliação dentro da sua perspectiva. Olhando para o horizonte de um mandato completo, esses dias pouco representam em termos de quantidade, mas são indicadores da qualidade do governo.

>> Política de prioridades
Há tantos desafios que até é difícil dizer qual é a prioridade deste início, pois tudo é importante e tudo é urgente. Cada qual quer ver a sua demanda atendida com a maior brevidade. "Farinha pouca, meu pirão primeiro".

>> Novo governo
Segurança, educação e saúde estão no topo das prioridades. A população anseia por medidas práticas em setores tão sensíveis e tão caros a todos. Um novo governo nasce sob o signo da esperança daqueles que o escolheu.

>> Geração de emprego
Uma das coisas essenciais para o cidadão é a geração de emprego. O índice de desempregados é desolador para o arrimo de família ou para os jovens que buscam uma colocação no mercado de trabalho para o próprio sustento.

>> Dignidade à pessoa
O emprego dá dignidade à pessoa, além da renda que é a base da sobrevivência. A economia estagnada corrói a sociedade que sofre as agruras dos tempos de miséria e da falta de perspectiva futura.

>> Retração da economia
Para o governo também é péssima a retração econômica. Tanto do ponto de vista das pessoas tanto quanto para a formação de caixa por deixar de arrecadar tributos e impostos. Um círculo vicioso que traz prejuízos a todos.

>> Sucesso do governo
O sucesso de um governo está diretamente ligado a retomada da economia. Por melhor que seja uma a administração pública se não houver a geração de emprego a impressão que fica é a de inoperância e incompetência.

>> Nada é definitivo
Tivemos uma amostra dos cem dias de governo. Presenciamos a formação e ajuste de equipe. Alguns ministros ficaram pelo caminho. Outros terão o mesmo destino. Até o presidente precisa ficar atento, pois nada é definitivo.


Deraldo Goulart

Comments

SEE ALSO ...