Colunistas

E hoje, só elas

Conheça três mulheres guerreiras


COLUNA DO PROFESSOR 08 DE MARÇO DE 18
 
 
 
Começo de conversa
O  8 de março é uma data especial. Sim, elas, as mulheres merecem todo nosso respeito, admiração e apreço. Meu especial abraço a todas as guerreiras do cotidiano que não medem esforços para e por um mundo melhor!
 

Abraços a todas mulheres e em especial às minhas estudantes do Método Medicina. 
 

Duas perguntas para Cláudia Tajes.  
 
1) Quem é Claudia Tajes e quais suas principais atividades? 
Sou uma pessoa que vive de escrever. Tenho 12 livros publicados - nove são novelas, um é de contos, outro é de crônicas e tem um infantil - e hoje em dia trabalho como roteirista na TV Globo, no Rio de Janeiro. Também tenho uma coluna aos domingos na revista Donna, do jornal Zero Hora. 
 
2) O que representa o 8 de março para Claudia Tajes? 
Antes eu achava que era uma data desnecessária e careta. Agora penso que é uma boa oportunidade para se falar de inclusão e da necessidade urgente de se brigar pelos mesmos direitos para todas e todos. Falando nisso: #foratemer
 

E hoje, só elas...
 
Quem é a mulher Maitê Damé Teixeira Lemos?
Sou a Maitê Damé Teixeira Lemos, professora universitária, advogada, Doutora em Direito, Mãe do Vinicius e do Vicente, esposa do Marcus, Patroa do Grupo de Cavaleiras "De Trança e Espora", agropecuarista e criadora de cavalos crioulos. Me considero uma pessoa feliz! Faço tudo aquilo que gosto: adoro advogar, amo dar aulas e consigo conciliar tudo isto com as cavalgadas, rodeios e campereadas. Me considero uma pessoa determinada. Busco aquilo que quero. Não me acomodo fácil e não paro nunca. Sou uma pessoa simples. Nasci na cidade, mas sou de família que trabalha com a criação de gado. Aprendi, desde muito cedo, com meu Avô, Cleto Damé, a ser do campo. Ele me ensinou a montar, a lidar com o gado e despertou em mim esse amor pelas coisas que vem da terra. Graças aos meus Pais, Hermano e Maria Teresa, tive a oportunidade de me graduar, fazer especialização, Mestrado e Doutorado. Atualmente, tiro o salto alto e calço as botas com a maior naturalidade. Recentemente, em um rodeio de prendas, foi lançado o slogan "lugar de mulher é onde ela quiser". E assim vejo o mundo. Um lugar cheio de espaço, onde cada um deve ocupar o seu, sem rótulos, sem preconceito. E as mulheres vêm ocupando seus espaços e ganhando respeito. Tento fazer isto, ocupar o meu espaço no mundo e ser feliz. O melhor de tudo é que meu marido e meus filhos estão sempre comigo, acompanhando a cada cavalgada, nos rodeios e nas campereadas.
 
 
Quem é a mulher Diza Gonzaga?
A Diza Gonzaga antes de qualquer outro adjetivo é mãe... arquiteta, dona de casa, avó de quatro netos e principalmente uma mulher que acredita que é possível vivermos num país mais fraterno, honesto e sem violência. Uma mulher com fé na VIDA!
 
 
Quem é a mulher Neli Terezinha da Luz Barboza? 
Mulher guerreira, trabalha desde os 16 anos. Nunca deixei as coisas ruins me abaterem. Acima de tudo tenho muita fé em Deus sobre todas as coisas. Sempre trabalho muito feliz. Gosto muito do que faço. Desempenho minhas funções com alegria. 54 anos, Lajeado, nascida no Alegrete. 
 

Papo de Café
Nome: Delmira Lúcia Giusti Badin 
Naturalidade: Anta Gorda 
Profissão: Aposentada 
Time do coração: Grêmio 
Política... é pensar no próximo. A política deve ser para beneficiar a população em geral, verificar as necessidades dos munícipes e ajudar os mais necessitados. 
Gostaria de tomar um café com... Amado Batista
 
 
 
Já foi dito... "Algumas pessoas mudam de partido em defesa de seus princípios. Outras mudam de princípios em defesa de seu partido." Winston Churchill.
 

Comentários

VEJA TAMBÉM...