Colunistas

Chatos

Créditos: Gilberto Jasper

Acontece com todo mundo. Quanto toca o celular e aparece determinado nome no visor, o pensamento é imediato:
- Este aí ligou pra pedir alguma coisa!
É inevitável. Tento pensar em outra coisa. Lembrar possíveis virtudes do interlocutor, resgatar bons momentos da convivência em comum, mas é impossível. Não tem como fugir.
A primeira reação é de raiva.
- Puxa vida! Este cara não se manca! Tô cheio de coisas pra fazer e ele vai pedir um favor, o número de telefone de alguém ou, pior, dinheiro emprestado! - costumo imaginar.
Depois fico até com pena. Penso que trata-se de uma pessoa carente, sem um parente, amigo ou companheiro(a) para adverti-lo desta mania que afugenta os mais próximas.
Infelizmente a vida não é feita apenas de momentos agradáveis, de gente interessante, inteligente e bonita. Ou exclusivamente de episódios gratificantes.
Não!
Isso só existe nas redes sociais. Ali, todos viajam para lugares paradisíacos, só frequentam restaurantes chiques (incrível a mania de fotografar/postar imagens de comida!) e todos estão sempre sorrindo!
Uma das vantagens do convívio com os chatos - talvez - seja a oportunidade para valorizar as pessoas legais. Muitas vezes não temos noção da importância dos parceiros leias, daqueles sempre prontos a ajudar, sugerir ou simplesmente oferecer o ombro para desabafar.
Pessoas inoportunas existem em todos os ambientes. Proliferam numa velocidade impressionante, se multiplicam como o aedes aegypti, o maldito mosquito da dengue. Às vezes a quantidade de chatos de plantão excede a capacidade de tolerância. Mesmo que nos cumprimentem de maneira gentil, o encanto dura pouco. Segundos depois aparece um pedido.
- Tu conhece um pintor bom, caprichoso e de confiança? Daqueles que dá pra deixar a chave do apartamento sem medo e que cobra pouco? _ pergunta o "mala" com a maior desfaçatez.
O segredo é dar o troco.
- Bah... Ainda bem que te encontrei! Tive uns imprevistos e preciso de dinheiro...
É tiro e queda! O vivente dispara porta afora. Sem olhar para trás...


Gilberto Jasper

Comentários

VEJA TAMBÉM...