Colunistas

Condomínio fechado da Diamond está em andamento

As obras do Buena Vista avançam no Bairro Universitário


Cenário econômico
"A crise acabou. E agora?" é o tema da palestra gratuita que o Sebrae realiza terça-feira em Lajeado. A provocação otimista busca apresentar os cenários e perspectivas para a economia brasileira nos próximos meses. Será apresentada pelo economista-chefe da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs), André Nunes de Nunes na Associação Comercial e Industrial de Lajeado (Acil), a partir das 8h.
As vagas são limitadas e as inscrições devem ser feitas pelo 3710-1697 ou e-mail [email protected]


Ambiente de trabalho
Pelo sétimo ano consecutivo a Fruki está entre as Melhores Empresas para Trabalhar no Rio Grande do Sul, de acordo com a revista Amanhã e GPTW (Instituto Great Place To Work). É a única empresa do Vale do Taquari entre as 45 companhias cujas iniciativas se baseiam no veredito sobre o ambiente de trabalho que é dado pelos próprios funcionários e em um relatório de práticas assinado pelos gestores. O resultado é um ranking que apresenta, em ordem decrescente, quais são os melhores ambientes de trabalho no Estado.
A Fruki é a 15ª colocada entre as campeãs que empregam até 999 funcionários.


Condomínio residencial
O primeiro condomínio residencial fechado da Construtora Diamond está em andamento. As obras do Buena Vista avançam no Bairro Universitário - Rua Sabiá - e já é possível identificar a movimentação com máquinas trabalhando na terraplanagem do local. O projeto, com área total de mais sete hectares, oferece 94 terrenos e lotes que variam entre 400 m² e 820 m². Além disso, o condomínio dispõe de espaços de área verde e paisagismo de alto padrão.

Em tempo
O Buena Vista terá um moderno sistema de segurança, câmeras, sensores e cerca elétrica. A infraestrutura completa inclui iluminação subterrânea e ambientes planejados como espaço kids, playground, academia, quadras de esportes, áreas verdes, quiosques e salão de festas.

 

Roda de chimarrão
Até amanhã, 22 ervateiras vão apresentar suas inovações no Parque do Ibama, em Ilópolis, onde acontece a Turismate. A maioria são da cidade anfitriã do evento: Amizade, Amor do Sul, Cultura Gaúcha, Diamantina, Ecomate, Fonte do Mate, Ilomate, Inovamate, Lago Verde, Marsango, Princesa do Vale, Real Nativa, Rei Verde, Roda do Mate, Safra/Essência, Secco, Seiva do Mate, Serrena, Valentina e Ximango. Farão parte ainda a ervateira Multimate de Putinga e a Valério de Arvorezinha.

Em tempo
Ilópolis é o maior produtor de erva-mate do Rio Grande do Sul. Em 2013 o município foi contemplado com a sede do Instituto Brasileiro da Erva-Mate (Ibramate), cuja instituição foi criada para fazer o planejamento e gestão de toda a cadeia produtiva da erva-mate.

 

Doce história em livro
Uma obra com 168 páginas recheada de doces histórias. É assim o livro "Doces sonhos que embalamos", o qual marca os 25 anos da indústria Docile. A publicação conta por meio das memórias da família Heineck, fundadora da Docile, desde a origem do açúcar até a trajetória da indústria doceira no Brasil.
A arte da capa é inspirada no açúcar e traz uma mistura de cores que remete ao colorido universo dos doces. A capa externa, que protege o livro, tem aroma de tutti-frutti, um dos sabores mais clássicos das guloseimas. A primeira edição conta com tiragem de dois mil exemplares, sendo que parte do montante será doada a bibliotecas públicas, escolas e universidades. Uma versão e-book também será lançada.

 

Mais luz
Documento firmado ontem pela Eletrobras, Eletrosul, a empresa chinesa Shanghai Electric e o Clai Fund, Fundo Chinês para Investimento na América Latina aponta avanço no setor elétrico do Rio Grande do Sul.
Na prática, serão investidos R$ 3,9 bilhões para melhorar e expandir o fornecimento de energia elétrica. O recurso será usado para construir 1,9 mil quilômetros de linhas de transmissão e oito novas subestações, além de ampliar 13 subestações que já existem.

A propósito
A previsão é de que as obras comecem em março de 2018 e sejam concluídas em até 48 meses. Durante a execução, a expectativa é gerar onze mil empregos diretos.

 

 

Comentários

VEJA TAMBÉM...