Colunistas

Nada de feriadão com Marcelo Caumo

Prefeito de Lajeado Marcelo Caumo mantém a postura da época da campanha eleitoral quando dizia que a Prefeitura e seus servidores precisam saber servir bem à comunidade


** Se fossemos um país sério ou tivéssemos um presidente responsável e competente a Ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, não estaria mais no cargo. O que ela fez esta semana é uma afronta à população brasileira. Não satisfeita com os R$ 30 mil que recebe como desembargadora aposentada da Bahia, ela queria receber o salário cheio de ministra, o que elevaria seus vencimentos para R$ 61,4 mil. Com tem o teto constitucional do servidor público, ela recebe "somente" R$ 33,7 mil. Em entrevista, dona Luislinda chegou a afirmar que "esta medida sem sombra de dúvidas, se assemelha ao trabalho escravo". Ela questionou ainda como poderia "comer, beber e calçar" com esta remuneração.


** Justo uma ministra de Direitos Humanos, que convive com os mais necessitados, fazer uma afirmação tão absurda. Vá comparar seu salário com quanto ganha o trabalhador da vida real e vê se para de reclamar. Sugiro que troque sua função com um trabalhador que acorda às 5 horas para pegar ônibus, volte para casa no final da tarde e passe cozinhando até a madrugada pra vender no dia seguinte. Sem falar que esta senhora tem direito a residência oficial, motorista e assessores, cartão corporativo, viagens com avião da FAB e outras regalias que somente um ministro tem.


** O Brasil está carente de líderes e bons exemplos. Atitudes como a protagonizada por esta ministra só aumentam a descrença do povo brasileiro com a classe política. E são estes os momentos propícios para o aparecimento de "salvadores" da Pátria. Será que será assim em 2018? 


** Funcionários do Shopping Lajeado estão preocupados. E não é de agora. Com leilão do prédio marcado para novembro, a dúvida dos trabalhadores é quanto aos direitos. Citam que já são quatro anos sem acerto de férias e depósito do FGTS. Sem falar dos salários, sempre atrasados.


** Vereador Mozart Lopes (PP) lançou na sua rede social um questionamento sobre um possível projeto de regulamentação de horários e locais de estacionamento e parada, para veículos de transporte, distribuição e coleta de malotes de bens e valores (carros-fortes). Conforme Mozart a intenção é propiciar melhorias na mobilidade urbana e principalmente a segurança das pessoas que circulam pelo centro da cidade e se utilizam de diversos serviços, especialmente aqueles prestados por instituições financeiras. Na página do vereador é possível deixar sua opinião. Após ele deve apresentar um projeto na Câmara.


** Nem terminou o primeiro ano dos atuais governos municipais e já tem possíveis candidatos se credenciando para concorrer na eleição de 2020. "Do jeito que a coisa anda, o caminho ficará mais fácil para conquistar a Prefeitura", relatou a este colunista um propenso candidato à prefeitura de uma cidade da região.


** Em Bom Retiro do Sul, prefeitura da cidade reedita o Natal nas Águas com formato diferente. Vai preencher todo o mês de dezembro com ações junto às comunidades e um grande espetáculo no encerramento, junto a Barragem Eclusa.


** Prefeito de Lajeado Marcelo Caumo mantém a postura da época da campanha eleitoral quando dizia que a Prefeitura e seus servidores precisam saber servir bem à comunidade. Pelo menos na abertura dos órgãos públicos tem dado bom exemplo. Ao contrário de outras esferas (estadual e federal), na sexta-feira (dia 3) a Prefeitura esteve de portas abertas. Nada de feriadão. Aproveitou o dia para reunir sua equipe de secretários e discutir a reta final do ano. 


** Luan, Michel e Arthur com contratos renovados; Grêmio nas finais da Libertadores; elenco principal já mantido para a próxima temporada e situação financeira melhorando a cada ano. A gestão Romildo Bolzan está tão boa que tem partidário que o coloca como nome para concorrer a governador. O problema é que o PDT, seu partido, já tem candidato definido para buscar o Piratini. Talvez Bolzan, que já foi prefeito de Osório, nem queira saber do Piratini. Ser gestor do Grêmio, hoje, é muito mais fácil.


** Pensando bem, com R$ 33 mil dá para comprar uns 2.200 cachorros-quentes do Carmelito. 


Fabiano Conte

Comentários

VEJA TAMBÉM...