Colunistas

Um diálogo necessário

Começa na próxima segunda-feira mais uma edição do evento Diálogos na Contemporaneidade


Começa na próxima segunda-feira mais uma edição do evento Diálogos na Contemporaneidade, organizado pelo Centro de Ciências Humanas e Sociais da Univates. O evento, que chega a sua quinta edição, tem como objetivo pautar temáticas sobre as dimensões sociais e culturais das transformações em curso na sociedade contemporânea. Contando com diversas atividades destinadas ao público universitário, escolas da região, mas também aberto à comunidade. O objetivo desta edição gira em torno da discussão sobre o prefixo "trans", querendo sinalizar os novos modelos explicativos que estão surgindo nas ciências sociais sobre uma contemporaneidade em trânsito, móvel, fluida e que acaba, no devir destas transformações, gerando subprodutos como a insegurança, a incerteza e inclusive  retrocessos, fruto de processos dinâmicos e abrangentes que permeiam fronteiras nacionais, geracionais, biológicas, éticas e estéticas, mas que por outro lado também gera novas possibilidades criativas, que nos caracterizam enquanto humanos.

No momento atual, o Diálogos (como carinhosamente chamamos o evento) se constitui em um espaço necessário de reflexão sobre a crise das ciências humanas e sociais, que precisam constantemente rever seus modelos explicativos face às demandas de um contexto instável e em rápida mudança. Sendo assim, o "trans" se mostra uma das possíveis compreensões das dinâmicas em curso. A palestra de abertura conta com a presença do filósofo, cientista político ex-Ministro da Educação Renato Janine Ribeiro que dialogará sobre "Ética, gênero e educação", temas caros sobre os quais, mais do que nunca, precisamos conversar. A programação se desenvolve até sexta-feira com discussões e oficinas sobre relações de gênero, migrações, artes e identidades. Os grupos de trabalho sobre temas de pesquisa também são uma oportunidade para que as pessoas possam se inteirar sobre o que está sendo produzido atualmente nas pesquisas de professores e estudantes.

Este evento ocorre a cada dois anos, já contou com a presença de intelectuais como Pierre Lèvy, e se consolida como um dos grande acontecimentos do cenário universitário e intelectual gaúcho. Ele também é uma oportunidade da instituição abrir suas portas e realizar de forma plena sua missão, de divulgar o conhecimento técnico, científico, tecnológico e humanístico gerando impacto na sociedade regional. Mais do que dar respostas, o objetivo do evento é de provocar novos questionamentos, desacomodar aquilo que temos como estabelecido e certo, abrir janelas através das quais possamos vislumbrar paletas de cores diversas que, frequentemente, se encontram logo ao lado. Pensar nossa sociedade, é este o desafio a que se propõem nosso Diálogos, uma tarefa quase épica face a um mundo em mudança.

Comentários

VEJA TAMBÉM...