Colunistas

Conversa com o mestre

Mas acima da capacidade criativa, Milton que se tornou Millôr por mais um daqueles incríveis erros que só os tabeliães brasileiros conseguem produzir, era um espírito livre, combativo e independente


"Viver é desenhar sem borracha." Millôr Fernandes (1923-2012)
 
Aforismo é uma sentença que em poucas palavras expressa uma lição de vida. Na literatura é o máximo que o poder de síntese pode almejar chegar. Esse exercício do mínimo não é fácil, há autores que escreveram um romance para demonstrar que o comportamento do filho era igual ao do pai, enquanto outro foi lá e liquidou o assunto com quatro palavras, uma vírgula e um ponto: "Tal pai, tal filho."

Desde o início de minha carreira como cronista optei por colocar uma frase de outro autor no início do texto. Era uma maneira de enriquecer o que vinha abaixo e de valorizar essa incrível criação humana que é o aforismo. Nos últimos anos passei a publicar quase que exclusivamente frases de Millôr Fernandes. Era uma homenagem ao grande intelectual capaz de circular sempre com distinção entre as artes plásticas, a tradução, o teatro e a imprensa e, ao mesmo tempo, uma maneira de tornar conhecido (ou mais conhecido), um dos grandes gênios brasileiros.

Mas acima da capacidade criativa, Milton que se tornou Millôr por mais um daqueles incríveis erros que só os tabeliães brasileiros conseguem produzir, era um espírito livre, combativo e independente o que não é pouco num país de bajuladores.

Creio que vale a pena reler uma conversa imaginária no mês em que se completam seis anos do falecimento de Millôr:

E então Millôr, como foi a viagem?  "Agora estou bem, já não dói nada. Quem é que sou eu? Ah, que posso dizer? Como me espanta! Já não fazem Millôres como antigamente! Nasci pequeno e cresci aos poucos. Primeiro me fizeram os meios e, depois, as pontas. Só muito tarde cheguei aos extremos. Cabeça, tronco e membros, eis tudo. E não me revolto. Fiz três revoluções, todas perdidas. A primeira contra Deus, e Ele me venceu com um sórdido milagre. A segunda com o destino, e ele me bateu, deixando-me só com seu pior enredo. A terceira contra mim mesmo, e a mim me consumi, e vim parar aqui..."

Uma pergunta que não quer calar, Deus existe?  Tá brincando? "O cara só é sinceramente ateu quando está muito bem de saúde", o que não era o meu caso... "digamos que Deus existe. Mas é evidente que fez isso tudo aqui sem a menor atenção e foi tratar de outra coisa."

Qual foi o grande ensinamento dessa longa vida? "Com muita sabedoria, estudando muito, pensando muito, procurando compreender tudo e todos, um homem consegue, depois de mais ou menos 40 anos de vida, aprender a ficar calado." Além disso "você pode desconfiar de uma admiração, mas não de um ódio. O ódio é sempre sincero".

E quanto ao Brasil? "A sociedade brasileira é das mais curiosas do mundo. Mal tem condição de te dar um emprego de salário mínimo. Mas, se um pobre transgride suas regras, bota-o numa prisão que custa seis salários mínimos." Mesmo assim, "o brasileiro é o único ser humano que acredita que pode se aperfeiçoar."

Você se destacou em várias áreas, como é ser um gênio?  "Ser gênio não é difícil. Difícil é encontrar quem reconheça isso". Mas lembre sempre que "Há duas coisas que ninguém perdoa: nossas vitórias e nossos fracassos."

Qual a diferença entre um gênio e um herói? "Chama-se de herói o cara que não teve tempo de fugir."

Comunismo ou capitalismo?  "O capitalismo é a exploração do homem pelo homem. O socialismo é o contrário."
 
E a nossa língua, tão bela e inculta, para onde vai? "Estão usando a língua como sempre. Mas cada vez menos usam o idioma." Vejam nosso futuro... "Bilhete comum em computês, ou internetês, pro extraordinário linguista Aldo Rebelo meditar na cama: "Amo VC, por sua blz, mas kd você? Vamos nos ver neste fds, pessoalmente e tb pela net, tah? Sente fmz? Que é que vc flw? Tdo em cima? Quando vamos att nossos bjs? Add alguns abs? Ou você está com alg novo? Xau. O Môr."

A psicanálise sempre esteve presente em suas obras, o quê podemos aprender com ela? Bem, primeiramente que: "Metade da vida é estragada pelos pais. A outra metade, pelos filhos." Depois devo dizer ainda que "de todas as taras sexuais, não existe nenhuma mais estranha do que a abstinência." Finalmente é forçoso reconhecer que "o psicanalista é um terapeuta que está sempre a favor da doença."

Comentários

VEJA TAMBÉM...