Economia

Custo de vida sobe 4,15% em 2016 em Lajeado

Análise dos preços da cesta básica aponta uma elevação de preços na casa dos R$ 9,71

Créditos: Rodrigo Nascimento
- Lidiane Mallmann

Lajeado - A avaliação mensal de preços dos produtos da cesta básica variou 4,15% no período de um ano. A pesquisa feita por O Informativo do Vale mostra que os 35 itens considerados básicos pela Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) subiram R$ 9,71 na média geral. Para comprar os produtos em dezembro de 2016, o trabalhador precisou desembolsar R$ 247,19. 

 

Ao todo, 24 itens fecharam o ano com alta de preço nos supermercados de Lajeado. Produtos de limpeza, higiene pessoal e mercearia estão entre os que mais sofreram reajuste nos 12 meses. O queijo tipo mussarela foi o produto que mais subiu. Em dezembro de 2015, o quilo do produto custava em média R$ 23,28. No mesmo mês de 2016, o preço médio ficou em R$ 29,22 o quilo.


Acompanhando o reajuste do queijo, o feijão preto foi o grande vilão da economia doméstica em 2016. Com o preço fixado em R$ 8,49, o produto subiu 69% em um ano. Em percentual foi o produto que mais subiu de preço durante o ano. O grão só começou a baixar a partir de agosto, quando o governo federal baixou os impostos para importação, na intenção de reduzir o custo. Ainda no rol dos preços mais altos, a banana-caturra fechou o ano com um reajuste de R$ 2,27 no quilo.

 


Reduções significativas

Sob influência das intempéries do clima, os produtos de hortifrúti variaram bastante durante o ano. Em janeiro de 2016, o quilo do tomate longa-vida era comercializado a R$ 7,71. Depois de quedas sucessivas durante o ano, o produto fechou o ano sendo comercializado a R$ 2,89 - redução de 63% no preço.


Na carona a cebola deixou de arder nos olhos e no bolso no ato da compra. O quilo era comercializado a R$ 4,61 em dezembro de 2015 e fechou 2016 custando R$ 1,99. A queda foi de 131 pontos percentuais no ano. Batata-inglesa, cenoura e alface também registraram queda de preço na comparação.


Empurrando o carrinho

Para fazer as compras no mês de dezembro de 2016, as famílias lajeadenses desembolsaram R$ 243,50. O valor é 1,5 pontos percentuais menor do que o pago em novembro do ano passado.


No último mês do ano, 24 dos 35 itens tiveram redução de preço. Os destaques ficaram com os produtos de mercearia hortifrúti e açougue. Entre os produtos pesquisados a baixa de preço mais significativa do mês foi o café moído. O pacote de meio quilo custou em média R$ 11,08, enquanto no mês de novembro era vendido por R$ 12,40. O quilo do presunto magro também ajudou a puxar para baixo o preço dos alimentos. A redução média foi de 11,4% na comparação novembro-dezembro.

Pesquisar preços

A dica mais antiga dos economistas ainda é a tônica quando o assunto é fazer o rancho no supermercado: é preciso pesquisar antes de comprar. A diferença entre a cesta mais cara - R$ 253,59 -, para a mais barata - R$ 238,34 - é de R$ 15,25.

Comments

SEE ALSO ...