Economia

Sicredi Vale do Taquari tem intenção de expandir para fora do Estado

Municípios de Minas Gerais e do Espírito Santo poderão receber agências da cooperativa de crédito da região. Homologação depende do Banco Central e da aprovação dos associados da instituição

Créditos: Redação
ENCONTRO: autoridades, conselheiros e lideranças empresariais e de classe do Vale do Taquari participaram do evento - Sicredi/divulgação
Vale do Taquari - A direção do Sicredi Vale do Taquari fez mais do que apresentar os números positivos de 2017, na noite de terça-feira, em sua sede, no Bairro São Cristóvão, em Lajeado. Foi anunciada para autoridades, conselheiros e lideranças empresariais e de classe, a intenção de ampliar a área de atuação da cooperativa, que hoje é limitada a 11 municípios do Vale do Taquari.

De acordo com o presidente, Adilson Carlos Metz, o projeto de expansão da área encontra-se no Banco Central do Brasil para análise e homologação. "Além disso, durante as pré-assembleias que ocorrem em nossas agências iniciando dia 20 em Santa Clara do Sul, apresentaremos esse propósito para aprovação ou não dos associados, mas o certo é que se for positivo iremos dobrar nossa estrutura de atendimento", enfatiza.

Sudeste

A nova área de atuação prevê a presença do Sicredi na região metropolitana Sul de Belo Horizonte, que compreende 26 municípios, entre eles Ouro Preto, Mariana, Itabirito, São Joaquim de Bicas e Conselheiro Lafaiete. "Uma região muito interessante economicamente, dedicada à mineração, onde existem cerca de 46 mil empresas e com uma população de 574 mil habitantes e que nos interessa muito", justifica Metz. Municípios do Espírito Santo também poderão fazer parte do projeto, porém para mais tarde, de acordo com o dirigente. Para o diretor executivo, Luiz Mario Leite Berbigier, a expansão da instituição será feita de forma responsável. "Não iremos colocar nada em risco e sempre atuaremos a partir do resultados das assembleias, em que o associado tem a palavra final, a decisão final, é dele", afirma.

Planos

Também mostrando as ações para 2018, a gerente Liviane Bald abordou a construção da nova agência do Centro de Lajeado que terá aproximadamente 1.300 metros quadrados, cuja previsão de inauguração é dezembro deste ano. Maikel Zenkner, diretor de negócios, explanou sobre o Sicredi Empresas, nova modalidade de atendimento para pessoa jurídica de grande porte, estrutura especializada para atender as necessidades deste setor.

Papel social

Além da estrutura de funcionamento e princípios que regem a atuação da Sicredi Vale do Taquari, Metz destacou o papel social da cooperativa e citou projetos que beneficiam a região. Como exemplo, mencionou o programa União Faz a Vida, que propaga atitudes e valores de cooperação e cidadania para crianças e adolescentes de 18 escolas nos municípios de Lajeado, Marques de Souza e Travesseiro, assim como o Fundo Filantrópico, por meio do qual são destinados 2% das sobras líquidas anuais para projetos sociais e culturais e que, em 2017, distribuiu mais de R$ 470 mil para 62 entidades. Entre as ações voltadas exclusivamente aos associados, ele apontou o Dia na Cooperativa e os programas Crescer e Pertencer.

Princípios

Presente na plateia, o promotor de justiça Sérgio Diefenbach fez uso da palavra para reafirmar a importância da Sicredi no Vale do Taquari e agradecer a parceria nas ações em prol do bem coletivo, enaltecendo a facilidade e a sensibilidade com as quais ela promove o desenvolvimento das comunidades. "Nós nos encorajamos a nos aproximar de uma cooperativa justamente porque ela é cooperativa, porque tem outros princípios que não são exatamente do lucro pelo lucro", finalizou. Reforçando o compromisso com os associados e comunidades e defendendo a transparência na gestão, o presidente Adilson Carlos Metz definiu o propósito do encontro: "Nossa ideia é termos mais pessoas nos ajudando a fiscalizar a cooperativa, dando sugestões e divulgando o trabalho". 

Saiba mais

As assembleias de núcleo iniciam no próximo dia 20, em Santa Clara do Sul, e se realizam nos 11 municípios da regional até o dia 16 de março. Entre os assuntos abordados estarão a prestação de contas do exercício de 2017, a definição da destinação do resultado e outros assuntos de interesse do quadro social. A assembleia Geral Ordinária, com a presença dos coordenadores de núcleo, finaliza o processo em 28 de março.

Comentários

VEJA TAMBÉM...