Esporte

Depois do susto, a taça

Canarinho vencia, tomou virada histórica, mas levou o título nos pênaltis


- Marcio Steiner/cruzeirodosul.net/divulgação

CRUZEIRO DO SUL - O Canarinho de São Bento sediou um domingo inteiro de decisões, ao sediar as partidas finais Campeonato Municipal de Futebol Amador - Copa Rolf Carlos Haenssgen. O pontapé inicial foi dado pelas soberanas da 7ª ExpoCruzeiro, rainha Amanda Richter e princesas Eduarda Sehn e Caroline Schmitt.

O evento foi prestigiado também pelo Lairton Hauschild; vice-prefeito João Henrique Dullius; gerente do Sicredi, Fabrício Closs; representante da Aslivata, João Jung; e Caio Haenssgen, filho de Rolf Carlos Haenssgen, o homenageado.

Jogo espetacular

Nos titulares, o time da casa pisou no gramado com grande vantagem, por ter vencido o duelo de ida por 2 a 1, no campo do adversário. Ao Cruzeiro, restava vencer para levar a decisão para as penalidades máximas. O Cruzeiro teve Chitão expulso ainda na primeira etapa, que terminou empatada sem gols.

O segundo tempo, ao contrário, foi eletrizante. Logo aos três minutos, Julian fez 1 a 0 para o Canarinho. Aos 16 minutos, o arbitro assinalou pênalti para o time de São Bento, resultando também na expulsão do zagueiro do Cruzeiro, Silvio. Julian bateu e ampliou: 2 a 0.

Mesmo com dois jogadores a menos, o Cruzeiro não desistiu. Aos 28 minutos, o camisa 10, Vilson, descontou: 2 a 1. Dez minutos mais tarde, mais um pênalti foi marcado para a equipe verde e amarela. Brendon bateu bem e aumentou novamente a vantagem: 3 a 1. Quando tudo parecia resolvido e a taça na mão Canarinho, o Cruzeiro teve uma reação heroica. Aos 40 minutos, Heleno chutou de fora da área e fez: 3 a 2. Dois minutos depois, após cobrança de escanteio, Jardel chutou e empatou. E já nos acréscimos, Cotoco virou o placar: 3 a 4, levando a decisão para os pênaltis.
As cobranças de penalidades também foram emocionantes. O visitante desperdiçou duas cobranças o da casa uma. No final, deu 7 a 6 para o Canarinho e muita festa pela conquista.

Aspirantes

Só a vitória interessava aos aspirantes do Cruzeiro, que precisavam ganhar para levar a decisão para os pênaltis. Isso por que no primeiro jogo o Canarinho, fora de casa, venceu pelo placar de 2 a 1.
O Cruzeiro foi pra cima e abriu o placar aos 39 minutos do primeiro tempo, com gol de Roque.

Na segunda etapa, aos sete minutos, após cobrança de escanteio, Jardel empurrou para o fundo do gol e empatou: 1 a 1. Esse placar já dava o título ao Canarinho. Mas aos 28 minutos, o Canarinho ampliou sua vantagem, com mais um gol de Jardel: 2 a 1. Aos 44, o Canarinho deu números finais a partida com Ruan: 3 a 1, e deu a volta olímpica.

Veteranos

O veterano do Cruzeiro entrou em campo com a vantagem do empate para ficar com o título, tendo em vista ter empatado a primeira partida e ter encerrado a primeira fase com a melhor campanha. Lembrando que o confronto de ida terminou 0 a 0, em jogo no Centro.

O Canarinho precisava vencer para ficar com o título, já que não havia a possibilidade da decisão nos pênaltis nesta categoria. O time da casa abriu o placar, mas cedeu o empate. Na segunda etapa, o Cruzeiro virou para 2 a 1 ampliou mais duas vezes, fechando o placar em 4 a 1 para levantar o troféu de campeão da categoria.

Comments

SEE ALSO ...