Esporte

Estreia com o pé direito no SBK Gaúcho de Motovelocidade 600cc

Repleto de problemas, Herbert Pereira consegue a segunda colocação na primeira etapa da temporada

Créditos: Guilherme Rossini
Apaixonado pela pista molhada, Herbert Pereira diz que a água igualou as condições entre os pilotos

Tarumã - O atual campeão do Campeonato Gaúcho na categoria Superstreet e da Copa Yamaha R3 de Motovelocidade, Herbert Pereira, que pilota pela Charrua Racing, estreou no último final de semana na categoria de motos com 600cc. Agora disputando o SBK Gaúcho de Motovelocidade, na divisão SuperSport, o piloto conseguiu, apesar de diversos problemas em sua primeira corrida, que aconteceu no último domingo (7), em Tarumã, chegar na segunda colocação, um ótimo resultado para uma estreia em uma nova categoria.
Na primeira corrida da temporada, Pereira teve que conviver com a chuva, uma moto que não era sua, além do encerramento da prova quando ele poderia alcançar o primeiro colocado. Mas, mesmo assim, o piloto da Chuarrua Racing saiu extremamente satisfeito com o resultado. "Fiquei muito feliz por ter completado a prova, ainda mais depois de tê-la feito com uma moto emprestada, pois a minha não ficou pronta. Eles encerraram a prova quando eu teria vantagem, pois começou a chover e eu estava com pneus de chuva. Mas é coisa de corrida, normal. Ainda assim, fiquei feliz demais por pontuar, foi muito bom estrear no pódio, na segunda colocação. Temos toda uma temporada para irmos nos adaptando e melhorar a cada etapa", explica.

 

Moto emprestada

Quando soube que iria trocar as 300cc pelas 600cc, Herbert Pereira encomendou uma Kawasaki Ninja ZX-6R para ser sua moto para competir na temporada. No entanto, o piloto teve um problema: ela não foi entregue antes da primeira prova. "Foi uma correria, tive que ir atrás de uma emprestada, foi complicado. Peguei uma boa moto, mas sem acerto algum. Só deu tempo de adesivar e colocar na pista", diz.
Sem treinos no dia anterior, a cada volta na pista antes da prova, Pereira tinha que ajustar e trocar algo na moto. "Tivemos que trocar a relação, algumas no guidão, e ir acertando a moto, não foi nada fácil, mas fizemos um grande trabalho no acerto. Além disso, a chuva nos ajudou, pois com a pista molhada, o que mais importa não é a moto em si, mas a pilotagem, e como eu amo andar na chuva, foi muito benéfico", enfatiza.

 

Adaptação às 600cc

Na última temporada, Herbert Pereira correu em duas categorias, mas sempre com motos até 300cc. O piloto foi campeão do Campeonato Gaúcho, na categoria Superstreet, e da Copa Yamaha R3 de Motovelocidade em 2018, mas acabou trocando as antigas máquinas por novas, mais potentes e pesadas. "A pilotagem dessas motos é muito diferente, mas ressalto que uma das coisas que mais mudam é a frenagem, principalmente pelo peso e pela velocidade da moto", explica Pereira. 
Além disso, agora ele pode escolher entre pneus 'slick' (pista seca) e pneus de chuva. No entanto, no início da prova em Tarumã, a pista secou e Herbert estava com pneus para piso molhado, o que mudou sua corrida. "Quando eu larguei, a pista estava úmida, mas logo secou. Com isso, este pneu, que é para chuva, gasta muito rápido no seco. Mas ainda me mantive na segunda posição, a mesma da largada. No final começou a chover, e eu ia me dar bem, mas a direção da prova encerrou a corrida por segurança. Eu ia ter chances de chegar no primeiro colocado, que estava com um pneu slick e um de chuva", conta.
A próxima etapa do SBK Gaúcho de Motovelocidade 600cc ocorre no dia 19 de maio, no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul. "Estou treinando muito para essa prova. Fazendo atividades físicas e muay thai, pois o condicionamento físico é fundamental durante as corridas. Além disso, espero que minha moto esteja pronta antes da prova", enfatiza.

Comments

SEE ALSO ...