Esporte

Na raça e no coração

Inter supera Palmeiras, nos pênaltis, após arbitragem e VAR questionáveis


- Ricardo Duarte/Inter/divulgação

PORTO ALEGRE - Os mais de 40 mil torcedores no Estádio Beira-Rio viram o Internacional assumir as rédeas da partida, conseguir o placar necessário para se classificar no tempo normal, mas ser prejudicado pela arbitragem e ter de vencer o Palmeiras nos pênaltis.

No tempo regulamentar, o Inter vencia por 1 a 0, até marcar o gol que seria da classificação, aos 47 minutos. Mas o árbitro anulou o lance, com a ajuda do VAR, de forma no mínimo, duvidosa, além de expulsar D'Alessandro, também sem clara justificativa. Mesmo assim, a equipe de Odair Hellmann reuniu forças e pôde comemorar muito, após a última penalidade perdida por Moises. Assim, o Colorado passou pelas quartas de final da Copa do Brasil após perder o jogo de ida, no Allianz Parque, por 1 a 0.

Agora, o próximo adversário do Internacional será o Cruzeiro, pelas semifinais do torneio nacional. A equipe mineira perdeu seu confronto contra o Atlético-MG por 2 a 0, mas como havia vencido a partida de ida por 3 a 0, garantiu a vaga para enfrentar o Inter.

 

O jogo

O Internacional pressionou muito o Palmeiras, empurrado por sua torcida, nos 45 minutos iniciais. Com diversas chances, primeiro com D'Alessandro, depois com Guerrero e Moledo, todas salvas pelo goleiro Weverton, o Inter manteve a pressão até marcar. Aos 40 minutos, Patrick chutou da entrada da área, a bola desviou e encobriu o goleiro do Palmeiras. Com o 1 a 0 a favor do time da casa, os paulistas se lançaram ao ataque e quase marcaram com Dudu, mas Lomba garantiu a vitória parcial.

Na segunda etapa, o Internacional pressionou e quase marcou, primeiro com Nico López, duas vezes, mas Weverton salvou novamente. Mas, o Colorado seguiu a pressão até que, aos 47 minutos, Cuesta testou cruzamento de D'Alessandro e marcou o gol da classificação. Porém, o árbitro, de forma duvidosa, além de anular o gol com a 'ajuda' do VAR, também expulsou o camisa 10 colorado, de forma questionável. Assim, a partida teve que ser decidida nas penalidades.

Nos pênaltis, Patrick poderia ter resolvido a classificação na quinta cobrança do Inter, mas chutou fraco, facilitando a vida de Weverton. Mas, nas batidas 'mata-mata', Nonato converteu e Moises chutou no travessão, garantindo o Colorado nas semifinais da Copa do Brasil.

Comments

SEE ALSO ...