Esporte

Operário é o campeão do municipal de futebol

Em sua terceira final em série, a equipe desbancou o favoritismo do Moranga Mecânica

Créditos: da redação
Atletas do Operário comemoram a conquista do título de 2019 - Luis Gustavo Bettineli/Prefeitura de Muçum/divulgação

MUÇUM | O cronômetro do árbitro marcava os 21 minutos do segundo tempo. O atacante do Operário, Josué Almeida, ou simplesmente Gu, como é conhecido em Muçum, ajeitava a bola e os torcedores empunhavam o smartphone para gravar aquele que poderia sacramentar o primeiro título da equipe desde que o Municipal de Futebol de Muçum voltou a ser realizado. Era a terceira final seguida e a chance em colocar de vez as mãos no troféu, se desenhava ali.

E assim foi. Gu estufou a rede do experiente arqueiro William Fronchetti com uma clássica cobrança que encobriu o goleiro e alcançou o ângulo da meta e decretou o 3 a 1 no placar. O terno branco do atacante, coberto de barro, devido a vários carrinhos, em virtude da determinação em ajudar a marcar, não diminuíram a beleza do lance. Naquele momento, Gu fez seu segundo gol na partida. O primeiro, aos 23 da primeira etapa, quando arrematou da entrada da área para empatar, fora tão bonito quanto àquele filmado da arquibancada. Antes da cobrança de falta, seu parceiro no ataque, Juremir Paliosa, já havia marcado o tento da virada, aos oito minutos da etapa final.

Quando o Moranga Mecânica fez seu gol e abriu o placar aos 15 minutos da primeira etapa, a impressão era que a garra e obediência tática do time laranja, levaria a novo revés do Operário, como no ano passado, quando o Moranga vencera nas cobranças de penalidades. Naquela ocasião, Gu era campeão pelo time que na tarde de ontem foi seu adversário _ quando, inclusive, também balançou as redes. Ele, que havia jogado um dia antes a decisão do campeonato de Roca Sales, conta que o segredo para manter o nível está nos cuidados com o corpo e muito treinamento nas horas vagas.

 

Terceiro lugar

Antes da finalíssima, o São José superou o Muçum por 2 a 0 e ficou com o troféu de 3º lugar, além do de Melhor Ataque. O Muçum, arrematou o troféu disciplina. Para o presidente do Conselho Municipal de Desporto (CMD), Remor Bagnara, os responsáveis pelas equipes participantes conduziram bem seus atletas, independentemente da conquista de título ou não. Ele observa ainda uma evolução nas questões disciplinares de jogadores e torcida. "Há um interesse das equipes em buscar peças de qualidade, o que reflete, logicamente, na qualidade do certame. Por isso, agradecemos à estas, assim como ao público prestigiante. Ao final, quem levanta o maior troféu é a comunidade muçunense", destaca.

 

2020

Em seu discurso, o prefeito Lourival de Seixas, garantiu o certame em 2020, último ano de sua gestão. "Desde que fomos eleitos, assumimos um compromisso em resgatar o Municipal. Por isso, jamais mediremos esforços para sua realização", garante.

Comments

SEE ALSO ...