Esporte

Projeto do Ceat/Bira dobra sua abrangência

Este ano, serão mais de 400 crianças subsidiadas pelo projeto esportivo e social

Créditos: da redação
INTEGRAÇÃO: projeto atinge alunos de diversas escolas municipais de Lajeado - divulgação

Lajeado - O Projeto Social Ceat/Bira praticamente dobrou sua abrangência em 2019. Enquanto em 2018 as escolinhas atendiam mais de 200 crianças e adolescentes em diversas escolas de Lajeado, este ano o número subiu para mais de 400 crianças atendidas. Participam das atividades, no turno oposto ao escolar, alunos das escolas municipais de Lajeado Escola Municipal de Ensino Fundamental Campestre, Lauro Mathias Müller, Universitário, Porto Novo, Alfredo Lopes, Vida Nova, São Bento e Francisco Oscar Karnal.

Para o professor do Ceat/Bira, Gustavo Lawisch, o projeto supera a expectativa. "Estou no segundo ano do trabalho e vejo a evolução dos alunos em relação ao aprendizado do jogo. Eles estão acompanhando o basquete pela TV, através da internet e se mostrando cada vez mais interessados, comentando lances e jogos. Também esse ano iniciamos o trabalho em duas escolas novas, levando às crianças um pouco desse esporte que tanto gostamos. Eu acho que só temos a agradecer às direções, professores e funcionários das escolas pela acolhida do projeto, que já rende belos frutos", comenta o treinador.

Conforme o professor, o projeto social também incentiva os atletas que se destacam nas equipes e querem intensificar os treinos. "Os alunos que se destacam e que tem essa motivação, são encaminhados às equipes de competição do Ceat/Bira. Mas, aqui, a ideia é muito mais trabalhar a coletividade, o aspecto lúdico e recreativo do basquetebol, o que traz ganhos também na questão da disciplina e do espírito de grupo entre os praticantes", comenta o Lawisch.

Apoiadores do Projeto Social Ceat/Bira, Sérgio Costa e Matheus Delavald estão à frente da Milk, Education and Quality (MEQ), empresa de pesquisa residente no Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari (Tecnovates). Para Costa, o projeto se encaixa na filosofia da organização. "A educação está no DNA de nossa empresa. Em todas as nossas ações temos a educação como premissa básica. Fiz fez questão de conhecer o projeto do Ceat/Bira, do qual meu sócio, Matheus, fez parte como atleta, e pude perceber a transparência e credibilidade das ações. Não tivemos dúvidas de apoiar o Ceat/Bira pela sua importância e trabalho em prol da comunidade da região do Vale do Taquari", sinaliza Costa.

Ao longo do ano serão realizadas confraternizações e jogos amistosos entre as escolas, integrando os participantes do projeto. O Colégio Evangélico Alberto Torres também sediará o encontro oficial bianual do projeto, que deve ocorrer em junho e novembro.

 

Comments

SEE ALSO ...