Esporte

Vida de jogador brasileiro

Com passagens por Lajeadense, Londrina, Cuiabá e América-RJ, o bom-retirense Matheus Quaresma roda o Brasil em busca da Europa

Créditos: Guilherme Rossini
BATEU CAMPEÃO: em 2018, Quaresma fez o gol do título do Campeonato Carioca Série B1 pelo América-RJ

Rio de Janeiro - Ser jogador de futebol é algo que alimenta os sonhos de muitas crianças no Brasil. Conforme o tempo vai passando, e estes jovens vão crescendo, o sonho se torna um desejo, quase uma obsessão. A maioria deles imagina uma vida cheia de luxo, alegrias, glórias e dinheiro, além de gols, é claro. Quem não quer trabalhar fazendo o que gosta, ser bem remunerado e ter a oportunidade de ser o herói de várias pessoas? Pois é, a proposta é tentadora. Entretanto, até chegar a essa espécie de ápice, essas crianças terão que ralar muito, jogar em campos esburacados e rodar grande parte do Brasil. Por enquanto, para o bom-retirense, lateral-esquerdo do América do Rio de Janeiro, Matheus Quaresma (22), a carreira está em seu período de rodagem para adquirir experiência e conseguir, aos poucos, seu lugar ao sol.
Rio Grande do Sul, Paraná, Mato Grosso e Rio de Janeiro. Aos 22 anos, o lateral-esquerdo, revelado pelo Lajeadense em 2015, já jogou nesses quatro estados. Depois de passar quatros anos no Vale do Taquari, ele seguiu ao Londrina, por empréstimo, onde foi campeão da Primeira Liga. No mesmo ano, foi para o Cuiabá e em 2018 para o América-RJ, seu clube atual, fazendo o gol do título do Campeonato Carioca Série B1 na última temporada.

 
Início no Lajeadense
Matheus Quaresma jogou por quatro anos no Lajeadense, onde se profissionalizou e tem seu vínculo contratual com o clube até hoje. O lateral esquerdo esteve em Lajeado entre 2013 e 2016, onde formou sua base como jogador, ingressou no campo não só mais como lazer, mas também como profissão. "Tenho um carinho enorme pelo clube aonde me profissionalizei e pude fazer história com meus companheiros, tendo conquistas importantes em 2014 e 2015. Agradeço muito ao Éverton Giovanella por ter me ajudado quando cheguei pequeno ao clube", diz. 
Aos 20 anos, Quaresma, procurando evolução em sua carreira, começou seu roteiro de jogador profissional, fazendo sua primeira transferência para o Londrina, no Paraná. "Saí pela oportunidade que eu tive de ir para o Londrina, pois seria melhor para mim e para minha família também", explica.
 
Lesão e título pelo Londrina
Em 2017, Quaresma foi negociado em seu primeiro empréstimo após se profissionalizar. O Londrina, no estado do Paraná foi seu destino. Destino campeão, aliás. No clube, o jogador ganhou seu primeiro grande título na carreira, a Primeira Liga. "Foi um título muito importante para minha carreira, agradeço a Deus sempre pela oportunidade que eu tive lá", diz.
No entanto, com a primeira conquista, o lateral esquerdo teve a sua primeira lesão em seu percurso em busca de um futebol de grande desempenho e destaque. "Eu havia me machucado no começo do ano, tendo uma lesão grave no joelho esquerdo, e tive que passar por cirurgia. Aos poucos fui voltando, pois são oito meses para poder jogar futebol de novo. Quando voltei, estávamos no segundo turno do Campeonato Brasileiro da série B, mas tive poucas oportunidades. Então, no decorrer do tempo, recebi a proposta do Cuiabá, e resolvi me transferir", explica.
 
Gol do título pelo América-RJ
Depois de uma rápida passagem pelo Cuiabá, tendo atuado em apenas oito jogos pelo clube, Matheus Quaresma foi emprestado ao tradicionalíssimo América, do Rio de Janeiro. Ele está há um ano no clube e já tem conquistas importantes, pessoais e profissionais. Na final do Campeonato Carioca da Série B1 (uma espécie de divisão de acesso da competição), o América-RJ se sagrou campeão da competição em 2018, com o gol do título marcado por Quaresma. "Foi um gol muito importante para minha carreira e para mim também. Foi o meu primeiro acesso, pois não tinha subido e nem jogado uma segunda divisão ainda. Eu tinha acabado de passar por um momento difícil, que foi a minha lesão no joelho, então fiquei muito feliz com a conquista. Este momento coroou o ano de 2018 maravilhoso que tive no América com acesso e gol do título", conta o atleta. 
Atualmente, o jogador tem contrato de empréstimo com o clube carioca até outubro deste ano. Tenho vínculo com o Lajeadense ainda, mas meu passe é de uma empresa, onde um empresário comprou meus direitos. Ele é meu braço direito, pois nos momentos difíceis ele esteve do meu lado me apoiando e ajudando em tudo. Ele confia muito no meu potencial e sabe muito que posso corresponder", enfatiza. 
Contudo, apesar de estar jogando no Brasil em equipes menores, Quaresma confia fortemente que seu futuro será outro em breve. "Apesar de já ter rodado por alguns clubes, entendo que isso faz parte do futebol. Hoje você está aqui, como amanhã pode estar em outro clube ou indo pra Europa, então para mim é tranquilo. Até já tive umas sondagens e tenho ainda em cima de mim, mas estou trabalhando muito para que um dia aconteça da melhor forma possível essa mudança em minha carreira", diz, esperançoso.

Comments

SEE ALSO ...