Expovale 2012

A batida eclética dos sertanejos universitários

Por detrás do rótulo, músicos explicam como se formou o estilo que se tornou a nova febre a indústria cultural


Lajeado - A noite de terça-feira (13) na Expovale estava para lá de sertaneja. Os dois shows foram o momento dos hits, de músicas que prometem emplacar na memória, nas rádios, internet e tudo mais que possa replicar o sucesso instantâneo das duplas sertanejas. No palco do pavilhão de shows da Expovale subiram duas duplas que exemplificar este momento da música nacional: a mistura de ritmos. Edu e Renan fizeram o público "pirar" com o hit "As mina pira". Os primeiros a subir no palco também aproveitaram para mostrar mais do repertório. A nova música de trabalho "Para de manha" também caiu no gosto do público.


Descobertos pelo quadro "Olha minha Banda" do programa Caldeirão do Huck, Edu e Renan tiveram de deixar para trás o pop rock para fazer conquistar o sucesso. A mudança de estilo ocorreu por sugestão do produtor Rick Bonadio que vislumbrou na dupla a carreira na música sertaneja. "Foi uma transição mais psicológica do que musical", explica Edu. Os dois garantem que na essência da música continuou praticamente igual, a diferença foi a "batida". "Conseguimos manter alguns elementos do rock, como uso de guitarras, agregado a música sertaneja", acrescenta Renan.


Hit do momento
Enzo e Rodrigo subiram no palco na sequência. A apresentação na Expovale representou para os dois uma prévia do que eles projetam para o futuro. A dupla apresentou a música que ambos consideram como o novo hit do verão.  "'Piriguete' tem tudo para cair no gosto do público", adianta Rodrigo.  A música foi um presente do compositor Carlos Colla. Com um arranjo que viaja entre estilos musicais, Rodrigo define que o hit carrega em sua essência do vaneirão. "O ritmo é uma vaneira, mas uma vaneira na nossa maneira com instrumentos elétricos, que no meio se transforma um arrocha", resume.


O rótulo de sertanejo universitário corresponde à música produzida a partir da experimentação de estilos já consagrados. Para Rodrigo, qualquer que seja o tom ou o rótulo, a musicalidade sempre encontrará acolhida nas raízes. "Tudo redunda na influência da música africana que se ramificou em vários ritmos brasileiros", complementa.

Comments

SEE ALSO ...