Geral

Católicos do Vale do Taquari celebram Nossa Senhora de Lourdes

Festas em seis municípios da região reuniram devotos da santa nas grutas

Créditos: Julian Kober
DEVOÇÃO: missa na Gruta de Nossa Senhora de Lourdes em Anta Gorda reuniu centenas de fiéis - Julian Kober

Vale do Taquari - Municípios do Vale do Taquari celebraram, ontem, o Dia de Nossa Senhora de Lourdes, a santa das grutas e padroeira dos enfermos. Milhares de fiéis de várias cidades brasileiras visitaram as festas nas localidades de Itapuca, em Anta Gorda; Rui Barbosa, em Canudos do Vale; Doutor Ricardo; Linha Alegre, em Capitão; Campo Branco, em Progresso; e Forqueta Alta, em Pouso Novo.
Mais de duas mil pessoas passaram ontem por Anta Gorda para participar da 85ª Romaria e Festa da Gruta Nossa Senhora de Lourdes. Depois da peregrinação até a gruta, os devotos precisaram descer uma escadaria com 126 degraus até alcançar a caverna onde são celebradas as missas. Na chegada, os fiéis visitam a imagem da padroeira para pedir ajuda ou agradecer uma bênção recebida.
Aurora das Neves saiu de Porto Alegre para prestar homenagem à santa. Diagnosticada com desgaste degenerativo da coluna, rezou para a padroeira dos enfermos que a ajudasse. "Achei que não ia caminhar, mas graças a ela estou aqui." Para demonstrar sua fé, desceu a escadaria sem as muletas. "É a primeira vez que consigo. E depois vou subir sem elas", garantiu.
O padre Clécio José Henckes diz que a gruta leva o nome da santa e é um lugar de devoção e religiosidade que se tornou bastante popular. "Católicos de toda a parte vem até esta maravilhosa gruta, descoberta em 1922, para celebrar a vida e a fé. É um lugar de devoção e religiosidade popular."
Nas missas, Henckes faz uma reflexão sobre o Dia Mundial dos Enfermos. "Diante de tantos problemas na área da saúde, as pessoas precisam ser mais solidárias e se ajudem mutuamente. De graças recebestes, de graça dai", afirma. Ele também fala sobre Nossa Senhora de Lourdes e da história da gruta. "É um momento de fé e apoio, serve para lembrar que não podemos desanimar, porque Cristo está sempre presente."
Terezinha Silva (73) participa do evento há mais de 50 anos. Em uma das vezes, pediu à santa que protegesse os quatro filhos. "Nenhum se machucou. E eu devo isso a Nossa Senhora", afirma. Em homenagem à padroeira, batizou a filha mais velha de Lourdes, hoje com 48 anos. Para ela, a festa é um momento importante. "Me sinto perto do céu."
A celebração seguiu com o almoço ao meio-dia, com direito a churrasco, e um baile ao som do grupo Tchê Sarandeio.

 

Fé e devoção em Doutor Ricardo

A 60ª Festa da Gruta Nossa Senhora de Lourdes reuniu mais de mil fiéis em Doutor Ricardo. O pavilhão esteve lotado durante a missa festiva, na qual o padre Alberto Domingos Tremea realizou a bênção da saúde e dos enfermos. "Além do contato com a natureza, este centro religioso é um local de devoção e oração", destaca.
Tradicionalmente, a imagem da santa foi trazida pela família de Jocinara Rodighero (28). Um dia antes, ela decorou a camionete para percorrer o trajeto até a gruta. "Foi uma responsabilidade e tanto." Tudo começou com o pai, Ênio (64), que participa da festa desde criança e quando adulto passou a carregar a estátua. "É um momento muito especial para mim", relata.
Dezenas de pessoas aproveitaram a festa para pedir a bênção a Nossa Senhora de Lourdes. É o caso de Domingo Reginato (77), devoto à santa há décadas e pediu saúde à família e aos amigos. "Nossa Senhora é minha mãe. Ela me mostrou dois caminhos: o da perdição e o da fé. Estou feliz por ter chegado até aqui com a esposa e os filhos."
Após o almoço, a celebração seguiu com uma missa na gruta e um baile com a dupla Junior e Felipe. Para o vice-prefeito, Alvaro Giacobbo, a gruta é um dos pontos turísticos mais visitados de Doutor Ricardo. "Temos aqui um lugar especial para a realização desta festa. As pessoas vêm buscar junto com Nossa Senhora a fé e paz interior."

 

Bela Vista do Fão inaugura o Caminho da Fé

O Vale do Taquari tem, desde ontem, à disposição, o primeiro Caminho Autoguiado Religioso da região, destinado para quem aprecia curtir a pé as belezas naturais e usufruir de espaços para reflexão. Denominado de Caminho da Fé, o trajeto de 8,9 quilômetros foi inaugurado no distrito de Bela Vista do Fão, em Marques de Souza, por meio de parceria entre a comunidade católica, Amturvales, Passeios na Colônia, Emater-RS/Ascar e Prefeitura.
A primeira caminhada, realizada sob muita chuva, contou com a participação de cerca de 80 pessoas de cidades como Porto Alegre, Lajeado, Roca Sales, Encantado, Estrela e Arroio do Meio. "Um novo atrativo para o turismo regional, além de proporcionar aos caminhantes espaços para reflexão através de salmos bíblicos e orientação nas placas indicativas e contemplação da natureza", destaca o coordenador do projeto Passeios na Colônia e responsável pela implantação da iniciativa através da Amturvales, Alício de Assunção.
Além de utilizar estradas rurais, o trajeto também oferece acessos a propriedades rurais, capitéis, igreja, benzedor, pousada, prédio de antigo moinho colonial, ao Rio Fão e ao Arroio Barrinha. "A comunidade se envolve e o resultado está aí, um fortalecimento ao turismo rural e que tem todo o apoio da Emater", afirma o engenheiro agrônomo, Diego de Oliveira. Já para o coordenador municipal de educação e turismo, Paulo Messias, a iniciativa fortalece o turismo no município. "Uma demonstração da união da comunidade e parceiros que resulta em um novo atrativo para Marques de Souza", comenta. O evento integrou a Festa de Nossa Senhora de Lourdes, padroeira da localidade.
Para os irmãos Odete e Auri Wildner, moradores de Lajeado, o Caminho da Fé motiva diversas reflexões. "Muita paz, encontro com a natureza, banho de rio, tudo nos levando a retornar à infância e meditar sobre as riquezas de nossa natureza e de uma localidade tão especial como é Bela Vista do Fão", destacam. 

Comentários

VEJA TAMBÉM...