Geral

Cavalarianos levam chama crioula ao CTG Tropilha Farrapa

Vinda de Iraí, chegada simboliza início de programação farroupilha em centro de tradições gaúchas

Créditos: Guilherme Rossini
CHEGADA: patrão Avelino dos Santos cumprimenta capataz campeiro Rogério Alves - Lidiane Mallmann

Lajeado - O CTG Tropilha Farrapa realizou na noite de ontem o tradicional rito de começo da semana que antecede o 20 de setembro, data mais importante do ano para os gaúchos tradicionalistas. Trazida de Iraí - 360 quilômetros até Roca Sales, no último fim de semana -, a chama crioula ficou protegida em um sítio em Carneiros, até ser levada pelos cavalarianos ao CTG.

Emoção em casa

A 1ª Prenda Prenda do Estado do Rio Grande do Sul, Jéssica Thaís Herrera, marcou presença no ato de recebimento da chama crioula. A jovem lajeadense de 20 anos é prenda criada no Tropilha Farrapa, coroada no começo do ano com esse título. Como representante do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Jéssica deve estar presente em vários eventos por todo Estado. Em princípio, ela não poderia participar da abertura das festividades de seu CTG, mas conseguiu um tempo, depois da ida a Pelotas, para passar no seu local de criação. "Estou muito feliz em conseguir vir hoje. Quando eu recebi o título de 1ª Prenda, fiquei muito feliz e mais do que isso, entendo a importância da casa, pois o título é da casa, não somente meu", explica Jéssica. Ela ainda falou um pouco sobre o que é a Semana Farroupilha e o que representa. "Eu morava aqui na frente do CTG e adorava ver os peões e as prendas dançando. Comecei a frequentar e adorei. Acabei trazendo meus pais, que não eram tradicionalistas, e eles acabaram ficando também."

Após fazerem um minuto de silêncio em homenagem ao homem símbolo do gauchismo, João Carlos Paixão Côrtes, que faleceu em 27 de agosto, Jéssica fez um discurso de boas-vindas a todos e encerrou agradecendo a presença da comunidade. "A Semana Farroupilha é diversão e cultura, e é disso que precisamos."

Animação
O patrão Avelino dos Santos está muito animado com a programação, especialmente por fechar seu período de patronagem. "É um ano de muito trabalho, de muita dedicação. Eu nasci dentro do CTG, em Santana do Livramento. Ser patrão e organizar uma Semana Farroupilha é muito gratificante. Nesse ano de patronagem, enfrentamos muitos problemas, mas também tivemos muitas alegrias, como a Jéssica coroada 1ª Prenda, os jantares e as festas. O que fica mesmo é a amizade do pessoal", comenta. Ele destaca que os eventos, pensados e preparados com carinho, tem como destaque o boi no rolete."

Ano passado, vendemos 300 cartões, espero que esse ano a gente consiga mais, pois é uma coisa única e que todos adoram." Também marcaram presença no evento ontem o major da Brigada Militar, Luis Marcelo Gonçalves Maya; o patrão Avelino dos Santos; um grupo de escoteiros, prendas de várias idades e pessoas da comunidade.


 

 

Comentários

VEJA TAMBÉM...