Geral

Festival incentiva alunos a irem em busca do mundo da leitura

Evento do Colégio Gustavo Adolfo será realizado até 30 de junho

Créditos: Carolina Schmidt
- Lidiane Mallmann

Lajeado - A educadora social da Sociedade Lajeadense de Atendimento à Criança e ao Adolescente (Slan), Ana Lúcia Knebel, aproveitou, a tarde de ontem (23), para levar os alunos ao 15° Festival do Livro "Revivendo Histórias". O evento será realizado pelo Colégio Gustavo Adolfo no Centro Comunitário Evangélico até 30 de junho.


"Trabalhamos muito e incentivamos sempre a leitura com os alunos. Queremos que eles vão em busca disso. Sempre que há evento ligado ao assunto, estamos participando." Para Ana Lúcia, também é uma forma de permitir que os pequenos tenham acesso aos livros. "Isso é muito importante para eles. Criança gosta de tocar nas coisas e aqui eles podem folhear as obras. Vamos voltar na próxima semana e alguns até já disseram que querem comprar livros. O evento está muito bem organizado."


Além de plantar a semente sobre a necessidade de ler aos alunos, ela conta que também é uma leitura assídua. "Sempre estou envolvida com isso, principalmente, com obras da minha área de atuação." Hoje (24), a programação conta com a formação continuada aos professores de Educação Básica, a partir das 8h30min. A feira com exposição dos livros estará disponível das 8h30min até as 12h. Haverá praça de alimentação disponível no horário.

 
"Ler transforma o ser humano"


Neste ano, o tema do festival está relacionado e comemora os 50 anos do educandário, 500 anos de Martinho Lutero e 135 anos do escritor Monteiro Lobato. O proprietário de Papelaria e Livraria, Sidnei Wollmuth, diz que Lobato é um dos escritores mais procurados no estabelecimentos por escolas. Na opinião dele, é importante e significativo a escola homenagear o escritor e Lutero, pois foram marcantes para a história. O empresário, que participa do festival há quatro anos, diz que o evento envolve a comunidade escolar e geral de Lajeado e região.


"A feira aqui é muito boa. Precisamos incentivar a leitura para as crianças e formar pensadores." Com 21 anos de trabalho relacionado com venda de livros em eventos na região, Wollmuth define a leitura como algo que transforma o ser humano. "Ler permite que a pessoa tenha outros horizontes e queira mudar. Traz qualidade de vida."

Comentários

VEJA TAMBÉM...