Geral

FGTAS/Sine Lajeado emite 2,7 mil carteiras de trabalho em um ano

Dados são de 2018 e somam a confecção de primeiras e segundas vias do documento

Créditos: Luciane Eschberger Ferreira
Carteira de trabalho deve ser guardada cuidadosamente, porque guarda todos os registros profissionais - Lidiane Mallmann

Lajeado - Ela deveria durar a vida inteira ou, pelo menos, durante a vida profissional do cidadão. Mas, muitas vezes, por descuido, a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) é perdida ou tão danificada que e o trabalhador precisa tirar uma segunda via. Conforme a analista técnica do FGTAS/Sine Lajeado, órgão que confecciona o documento, Claudia Gutteres Barbosa, tem crescido muito o número de pessoas que perdem a CTPS. "É um descuido muito grande."

Em 2017, foram confeccionadas 2.685 carteiras e, no ano passado, 2.756. Mesmo sem ter os dados precisos de emissão de segundas vias, ela destaca que aumentou significativamente a quantidade de pessoas que procuram a agência porque extraviaram o documento. Os casos são os mais diversos possíveis, conta Claudia. Desde não saber onde guardou dentro da própria casa até aqueles que vão a um passeio, um baile, e levam a carteira como documento de identificação. E numa distração, acabam perdendo. A analista observa que a CTPS não deve ser carregada todos os dias, como identificação. Ela de ficar em casa, preferencialmente em uma caixa, com outros papéis importantes, e em local de fácil acesso. "A CTPS tem diversos dados, como o número do PIS, e todas as anotações da vida profissional do trabalhador. Para fins de aposentadoria, por exemplo, é a principal prova documental do portador", destaca Claudia.

 

Primeira CTPS

De acordo com a analista técnica do FGTAS/Sine de Lajeado, Claudia Gutteres Barbosa, nos meses de janeiro e fevereiro cresce o número de jovens que procuram a unidade para fazer a primeira CTPS. "É por causa das férias escolares." Enquanto que, no decorrer do ano, são feitas cerca de 15 por dia, no verão este número sobe para 20. Para emissão da primeira carteira é preciso ter 14 anos completos e ter em mãos alguns documentos (veja quadro).
Claudia também aproveita para dar algumas dicas. Como é coletada fotografia, é preciso ter alguns cuidados com a roupa. As meninas não devem usar blusas toma-que-caia. Os rapazes devem deixar de lado as camisas de times de futebol e regatas. "É um documento de apresentação e para toda a vida."

 

Saiba Mais

Documentos para fazer CTPS
1ª via (primeira carteira)
- Carteira de identidade original em boas condições
- Certidão de nascimento ou de casamento original, conforme o estado civil
- CPF (encaminhar no Correio)
- Comprovante de residência com CEP

2ª via (continuação ou inutilização)
- Carteira de identidade original em boas condições
- Certidão de nascimento ou de casamento original, conforme o estado civil
- CPF
- Comprovante de residência com CEP
- Carteira de Trabalho anterior

2ª via (por perda ou roubo)
- Boletim de ocorrência policial
- Carteira de identidade original em boas condições
- Certidão de nascimento ou de casamento original, conforme o estado civil
- CPF
- Comprovante de residência com CEP
- Número de série da carteira perdida

* A emissão da CTPS é gratuita

Comments

SEE ALSO ...