Geral

Formalizada doação de área para a Bella Luna em Fazenda Vilanova

Terreno de 42 mil metros quadrados vai receber nova fábrica da empresa de essências naturais, que deve ter três vezes o tamanho da atual

Créditos: Matheus Aguilar
VISITA: área fica na margem da BR-386 - Matheus Aguilar

Fazenda Vilanova - O prefeito de Fazenda Vilanova, José Luiz Cenci, assinou ontem o termo de doação de uma área para a empresa Bella Luna Aromas. O terreno de 42 mil metros quadrados está localizado no quilômetro 370 da BR-386 e foi adquirido pelo município no início de 2018 com intuito inicial de instalar um condomínio industrial e atração de empresas. A Bella Luna opera, atualmente, em Teutônia e a previsão de inauguração da fábrica em Fazenda Vilanova é fevereiro de 2020, com 80 empregos diretos.
Para Cenci, a ida da empresa para o município é motivo de comemoração. "É um dia importante para o município. Creio que em dois anos já teremos o retorno do investimento de R$ 950 mil feito na aquisição da área", acredita. Isso será possível em função da nova razão social já ser sediada em Fazenda Vilanova. "Assim, o ISS já entra direto para cá", destaca o prefeito.
Segundo o diretor geral da Bella Luna, Egomar Erno Immich, a mudança de endereço é uma necessidade da empresa. "Já não temos mais espaço em Teutônia para crescer. E o futuro do nosso negócio depende desse projeto. Aqui teremos uma fábrica já com padrão europeu, é um terreno com espaço para ampliação no futuro", frisa.
Embora o termo de doação dê prazo de um ano e meio para conclusão da obra, Immich projeta a antecipação desse prazo. "Já vamos começar a construir assim que tiver condições. Quero inaugurar no máximo em fevereiro do ano que vem", adianta.

Investimento de R$ 15 milhões

O economista Flávio Carpes, que elaborou o projeto para a Bella Luna, ressalta que serão investidos pela empresa cerca de R$ 15 milhões. O valor será destinado à construção de três prédios, em área total próxima dos 10 mil metros quadrados. "Toda a operação atual será transferida para cá. Teremos um espaço que é três vezes maior do que o de Teutônia", comenta.
Conforme Carpes, a Bella Luna também vai passar a produzir uma nova linha de produtos. "Hoje importamos a matéria-prima para os aromatizantes. A partir da nova fábrica passaremos a produzir essa matéria-prima. Somos a única empresa da América Latina a produzir essências naturais", conta.
A fábrica deve iniciar as atividades produzindo 150 toneladas por mês. Segundo Carpes, a capacidade total será de 1.120 toneladas por mês.

Comentários

VEJA TAMBÉM...