Geral

Galpão para reciclagem fica alagado um dia após a entrega

Chuva inunda parcialmente a estrutura nova, entregue quinta-feira aos recicladores

Créditos: Julian Kober
EDER DOS SANTOS: reciclador precisou utilizar botas para entrar no local - Julian Kober

Lajeado - Entregue na quinta-feira (9) aos recicladores reassentados, o galpão de armazenagem de material ficou parcialmente alagado após a chuva registrada durante a sexta-feira. Parte da entrada do pavilhão, de 144 metros quadrados, e da área interna, de chão batido, foram invadidas pela água. 

Para entrar no local, o reciclador Eder Robson dos Santos precisou utilizar botas. Para ele, deveria ter sido colocado um muro em volta do galpão. "Está pura lama. Não tem como trabalhar desse jeito", desabafa. "Enquanto estiver alagado, não vamos ter como armazenar o nosso material."

O prefeito Marcelo Caumo esteve no loteamento, localizado entre os bairros Santo Antônio e Jardim do Cedro, para fazer a entrega às famílias reassentadas. "Cumprimos mais uma etapa do que prometemos às famílias de recicladores que viviam às margens da ERS 130", disse na entrega. Também estiveram presentes a vice-prefeita, Gláucia Schumacher, o coordenador de Serviços Urbanos da prefeitura, Carlos Kayser, e o advogado, Marco Mejía, que intermediou as negociações para o reassentamento. "Precisa ser arrumado, caso contrário não existe o ponto acordado", afirma Mejia.

A Prefeitura informou, nesta sexta-feira, que ainda há necessidade de ajustes no terreno onde fica o galpão e que estava ciente de que seriam necessários em razão de possível acúmulo de água. Inclusive, com as chuvas dos últimos dias, ficou mais fácil verificar onde deverão ser feitas canaletas de desvio de água e canalização pluvial adequada para evitar que a água volte a entrar no galpão. Se o tempo estiver seco, os trabalhos de adequação serão feitos na próxima semana, incluindo a colocação de material no chão do galpão para evitar o barro no local.

Casas

A primeira etapa do reassentamento das famílias moradoras às margens da ERS-130 ocorreu em fevereiro deste ano. Com recursos municipais e parceria do Sindicato das Indústrias da Construção Civil, Mobiliária, Marcenarias, Olarias e Cerâmicas para a Construção, Artefatos e Produtos de Cimento e Concreto Pré-Misturado do Vale do Taquari - RS (Sinduscom-VT) foram construídas e entregues seis casas de 44 metros quadrados cada. A segunda etapa foi a construção do galpão, entregue na quinta-feira.

Comments

SEE ALSO ...