Geral

Índios da aldeia Foxá vão receber carteira de artesão

Principal atividade econômica da tribo será reconhecida como profissão

Créditos: Julian Kober
Ação: técnica em Artesanato da FGTAS/Sine de Lajeado, Rosane Hauschild, e a extensionista da Emater, Andreza Girelli, ajudam integrantes da tribo a obter a carteira de artesão

Lajeado - Representantes da agência FGTAS/Sine e da Emater/RS-Ascar visitaram na manhã de ontem a aldeia Foxá, localizada nas margens da ERS-130, Bairro Jardim do Cedro, com a objetivo de auxiliar os índios a obter a Carteira Nacional do Artesão. A expectativa é de que 42 caigangues recebam o documento, que além de reconhecer a atividade como uma profissão, permite que eles possam participar em feiras nacionais e internacionais, oficinas e cursos, e tenham acesso a incentivos fiscais (desde a emissão de nota fiscal, isenção de ICMS e contribuição do INSS).

Para o capitão da aldeia, Joel Vergueiro (33), a carteira do artesão é um grande passo para a tribo, pois o artesanato é a principal fonte de renda das 34 famílias que vivem no local. "O dinheiro que ganhamos com o artesanato é responsável por colocar o pão para a mesa das nossas famílias. 99% da tribo vive dela."

Vergueiro relata que a tribo enfrenta problemas na hora de comercializar seus produtos nas ruas de Lajeado. "Sofremos discriminação. Por não estarmos regularizados, somos expulsos de alguns lugares. Esperamos que isso melhore depois que recebermos a carteira", afirma.

Na manhã de quinta-feira, a técnica em Artesanato da Agência FGTAS/Sine de Lajeado, Rosane Hauschild, e a extensionista da Emater/RS-Ascar de Lajeado, Andreza Girelli, conversaram com os artesãos e recolheram os documentos necessários para que eles possam obter a carteira nacional. A expectativa é de que ela fique pronta em 30 dias. 

 

Oportunidade

Claudete da Silva (38) trabalha com artesanato desde criança e sua especialidade é produzir cestos. "Faço de cinco a seis por dia", relata. Claudete foi uma das primeiras a apresentar os documentos para receber a carteira de artesão. Para ela, se um 'divisor de águas' para a aldeia. "Vai compensar economicamente."

Comments

SEE ALSO ...