Geral

Jaqueline Weber nas alturas

Atleta da AMO/Unimed VTRP permanecerá 23 dias na Colômbia, a 2550 metros de altitude

Créditos: Da Redação
NA ALTITUDE: em Paipa, Jaqueline treinará para melhorar seu desempenhos nas corridas - divulgação

Santa Clara do Sul - Após realizar o procedimento aspiração de cisto sinovial na tarde desta quarta-feira, no Hospital Santa Cruz, a corredora teutoniense Jaqueline Weber embarcou na manhã de ontem para Paipa, cidade da Colômbia, onde realizará um camping de treinamento na altitude de 2550 metros. "Realizei um exame de imagem no fim do ano passado, onde foi diagnosticado um cisto no dorso do pé esquerdo. Como ele não se dissolveu naturalmente, eu e meu médico, Daniel Wink, decidimos retirá-lo, pois ele estava incomodando bastante para treinar.", explicou a atleta.
Ao chegar em Paipa, Jaque deve permanecer em repouso por três dias, para recuperação total.
"Como há um período de adaptação, onde naturalmente o ritmo dos treinos devem ser diminuídos no início, o Fabiano (treinador) e eu decidimos fazer esta aspiração antes de viajar. Assim, na próxima segunda-feira eu já volto progressivamente a treinar, algo que seria feito de qualquer forma, dado os efeitos agudos que a altitude trás", acrescentou.

Benefícios

O principal benefício do treinamento na altitude é aumento do número de glóbulos vermelhos no sangue, como consequência da adaptação do organismo a uma exposição prolongada. Aumentar o número de glóbulos vermelhos significa aumentar a capacidade de transportar oxigênio pelo sangue e, consequentemente, melhorar o desempenho aeróbico quando o atleta vai competir ao nível do mar.
"No retorno, vou competir em Porto Alegre, Montevideo e Santiago, na busca do índice mínimo para os Jogos PanAmericanos de Lima", contou.
O camping será custeado com os recursos que a atleta recebe do Miller Supermercados, Estrela da Sorte e auxílio da Associação Medalha de Ouro/VTRP.

Comentários

VEJA TAMBÉM...