Geral

Jonas Sulzbach: ele não é apenas uma "planta"

Em entrevista, Jonas Sulzbach mostra que a fama nem os apelos de uma celebridade lhe subiram à cabeça


O Informativo: Desde que você saiu da casa, já ganhou bastante dinheiro?

Jonas: Para minha realidade é bastante. Eu nem minha família somos ricos. Tudo que eu conquistei foi com muito esforço. Só o que eu ganhei do programa - o carro e os R$ 50 mil - é mais do que um ano inteiro de trabalho como modelo.


O Informativo:
Qual foi o maior defeito da humanidade que você viu dentro da casa?

Jonas: Eu acho que a pior coisa é não ter noção do que uma palavra pode causar. Uma palavra mal dita é pior do que um soco na cara. Lá as pessoas não tinham noção disso. Eu fui ofendido várias vezes lá e soube me controlar e responder com um sorriso.


O Informativo: A sua beleza prejudicou ou ajudou?

Jonas: Eu sabia que existe preconceito com homem bonito, porque todo mundo diz que ser mais bonito ajuda depois do programa. Mas para mim, para não ser considerado uma planta, eu tinha que mostrar quem eu era. Eu não simulei, não atuei, eu vivi três meses com o máximo de alegria. E me aproximei das pessoas que eu mais gostei.


Leia a entrevista completa no Informativo de quinta-feira

Comentários

VEJA TAMBÉM...