Geral

Lajeado investe em Pacto pela Paz para reduzir violência

Programa busca diminuir homicídios, consumo de drogas, vulnerabilidade juvenil e a violência contra a mulher

Créditos: Cristiano Duarte
- Cristiano Duarte

LAJEADO | Indo na contramão de prefeituras que atribuem a Segurança Pública ao Estado e à União, Lajeado deu um importante passo no combate à violência no município na noite de ontem, ao lançar o projeto Pacto Lajeado pela Paz. 

Com 21 homicídios registrados no ano passado, o município quer reduzir os índices de criminalidade com uma ofensiva testada em outras cidades do mundo. 

Desenvolvido pelo Instituto Cidade Segura, mais de 10 mil crianças e adolescentes da rede de educação de Lajeado passarão a receber disciplinas socioemocionais nas escolas.

"É preciso tratar a raiz do problema. Os trabalhos de repressão não dão conta de resolver o problema da criminalidade. A prevenção é o caminho para que nossos jovens encontrem o melhor caminho", comenta o prefeito Marcelo Caumo.

Neste primeiro ano de implementação do projeto na cidade, mais de 950 servidores do município serão capacitados a ministrar aulas de educação socioemocional. Com previsão de orçamento de cerca de R$ 230 mil de investimento até fevereiro do ano que vem, o projeto também conta com uma radiografia da criminalidade no município: como locais onde há maior índice de homicídios, roubos, furtos, vulnerabilidade social e tráfico de drogas. Por meio deste levantamento, será possível elaborar ações eficazes para reprimir os delitos nestas localidades.

"Não se pode tratar um problema complexo de forma simplória. É isso que o país tem feito sem refletir na causa da criminalidade", sustenta o diretor-executivo do Instituto Cidade Segura, Alberto Kopittke.

O projeto se baseia em três pilares: produção e disseminação de conhecimento, metodologias de prevenção e formulação de políticas públicas. Envolvendo diversas entidades e agentes policiais e fiscalizadores, em Lajeado, o Pacto pela Paz está alicerçado em cinco eixos estruturantes: Prevenção Social, Urbanismo, Fiscalização Administrativa, Tecnologia e Policiamento e Justiça. 

"Lajeado é a sexta melhor cidade com menos de 100 mil habitantes do país. Mas os números de violências nos chamaram a atenção e nos provocaram a refletir sobre medidas a serem tomadas na Segurança Pública que possam acompanhar os bons índices de desenvolvimento de nosso município", conta Caumo.

A expectativa do governo é de que unindo os trabalhos de prevenção e repressão, no futuro Lajeado terá diminuído significativamente a violência. A exemplo de Pelotas, onde o Pacto pela Paz foi instaurado, em dois anos houve redução de 50% nos homicídios. 

"Independente do governo que implementa o programa, o projeto é apartidário. Não tem ideologia. Precisa ser abraçado pela comunidade em prol do bem comum. Uma criança com equilíbrio socioemocional desenvolve-se sem", afirma Koptikke.


Alarmante

Os números de homicídios em Lajeado são preocupantes. Considerando que, proporcionalmente, Lajeado tem 23,86 homicídios por 100 mil habitantes - o Brasil acumula 24,5. Para conter essa onda de violência, a ideia é também reunir as forças policiais e criar uma Guarda Municipal. "Para combater a violência precisamos de políticas públicas de longo prazo, voltadas ao cumprimento da lei e à preparação das crianças por meio da educação, desenvolvendo a cultura de paz na cidade", afirma Caumo.

 

Integração

Ao todo 11 órgãos trabalharão de forma integrada no Pacto pela Paz:Secretaria Municipal de Segurança PúblicaPoder JudiciárioMinistério PúblicoBrigada MilitarPolícia CivilPolícia Rodoviária FederalAlseproCorpo de Bombeiros MilitaresOABDefensoria Pública Susepe

 

Metas

O Pacto pela Paz em Lajeado se baseará em cinco itens. Esses indicadores serão analisados mensalmente e apresentados a comunidade:

- Reduzir os homicídios

- Reduzir o consumo e atuar contra o tráfico de drogas especialmente em escolas

- Reduzir a vulnerabilidade juvenil e a vitimização infantil

- Reduzir a violência contra a mulherEstimular a convivência não violenta

 

Números

? 10 mil crianças e adolescentes serão atendidos pelo Pacto pela Paz na rede de educação em Lajeado

? Em dois anos do projeto implementado em Pelotas os homicídios reduziram pela metade

? Investimento de R$ 100 por crianças no primeiro ano de aplicação do Pacto pela Paz? Mais de 950 servidores do município serão capacitados em Educação socioemocional para multiplicar conhecimentos na rede de educação

? Cerca de mil mães serão capacitadas a cada ano pelo programa

? Lajeado registra uma média de 23,8 homicídios por ano

 

Comments

SEE ALSO ...