Geral

Leite visita região afetada por enchentes e anuncia medidas de emergência

Cerca de 800 moradores estão em abrigos municipais na Fronteira Oeste

Créditos: Da Redação
Governador Eduardo Leite sobrevoa região atingida pelo mau tempo - Itamar Aguiar/divulgação

Rio Grande do Sul - As brincadeiras da criançada amenizam um pouco a tristeza de quem teve que sair de casa e ir para um abrigo. Ana Cristina Ribeiro é uma das mais de 3.400 pessoas que foram atingidas pelos temporais e enchentes da última semana em Alegrete, na Fronteira Oeste. Assim como ela, cerca de 800 moradores estão em abrigos municipais. A dona de casa de 43 anos e mãe de quatro filhos conta que perdeu quase tudo: "A água subiu muito rápido. Meu marido e eu conseguimos salvar a cama, a televisão, o fogão e algumas roupas, mas tudo molhado. Meu filho mais velho, que é casado, perdeu tudo, ficou só com a roupa do corpo. Mas o mais importante está aqui", desabafa, segurando no colo a netinha de dez meses. 

A cidade, que decretou situação de emergência, recebeu a visita do governador Eduardo Leite neste sábado (12). Esta foi a primeira viagem oficial como novo chefe do Executivo gaúcho. Leite esteve no abrigo onde, além da família da Ana Cristina, estão mais 140 adultos e crianças. "Apesar de todas as dificuldades, as pessoas conseguem manter o sorriso no rosto. Estou satisfeito porque estão sendo bem atendidas. Fiz questão de vir aqui para dizer que a população de Alegrete, Uruguaiana e toda a Fronteira Oeste não está sozinha. Vamos seguir firme neste trabalho conjunto de assistência", afirmou. Depois, o governador sobrevoou parte da região alagada. Foi um voo curto por causa das condições climáticas.

O prefeito de Alegrete, Márcio Fonseca do Amaral, citou o espírito coletivo dos gaúchos: "Não está faltando nada essencial. O quadro de solidariedade tem sido muito grande. Em três dias, recebemos quase 9 toneladas de alimentos". 

Comentários

VEJA TAMBÉM...