Geral

Morte de cavalos abandonados alerta para descaso com animais

Dois animais foram encontrados mortos ontem

Créditos: Kassieli dos Santos, Julian Kober
Cavalo agonizou durante três dias em terreno no Bairro Jardim do Cedro - Julian Kober

LAJEADO | Um cavalo abandonado no Bairro Jardim do Cedro causou a comoção de moradores que presenciaram o sofrimento do animal por três dias. Outro cavalo também foi encontrado na mesma situação, no Bairro Moinhos. Funcionários da Secretaria do Meio ambiente (Sema), estiveram nos locais, na tarde de ontem, contudo, os animais já estavam mortos.

Mesmo após as tentativas de ajuda por populares, o cavalo deitado em um terreno baldio na Rua Miguel Arenhart, no Jardim do Cedro, não sobreviveu. Uma moradora, que pediu para não ser identificada, relata que o animal agonizou durante todo o tempo em que esteve no local. Nesse período, os moradores tentaram dar água e comida. Na noite de quarta-feira, um grupo tentou mais uma vez ajudá-lo, mas sem sucesso. "Ele mexia os olhos e a orelha. Levavam água até a boca dele, mas não conseguimos. Foi feito o que deu para fazer. Infelizmente ele morreu", afirma.

Ela e os vizinhos ligaram para a polícia e diversos setores da prefeitura. No entanto, até a manhã de quinta-feira, ninguém foi ao local. "Ligava para um lugar, mandavam falar com outro. A gente pedia para ajudar."

As mortes alertam para o descaso com a saúde de animais. Situações decorrentes trazem a público um problema social e questão de saúde pública. Após as denúncias, o Jornal O informativo do Vale entrou em contato com a Secretaria do Meio Ambiente e buscou informações a respeito da rede de atendimento para animais abandonados, no município.


Outro lado

O Secretário do Meio Ambiente, Luis André Benoitt, informou que teve conhecimento do caso por meio do contato do diário. E informou ainda, um caso semelhante no Bairro Moinhos. Contudo, relatou a dificuldade para o transporte de animais de grande porte devido à falta de um veículo adequado e somente uma veterinária.

Conforme o coordenador de Zoonoses e Vetores, Juliano Pelegrini, responsável pela vistoria dos casos de denúncia de animais em situação de abandono, o deslocamento aos locais só puderam ser feitos na tarde de ontem, devido a demanda de atendimento em castrações que a veterinária da secretaria realiza toda segunda, terça e quarta-feira, pela manhã. Juliano informou que ao chegar no local o animal já estava sendo enterrado pela Secretaria Municipal Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agricultura.


Como buscar ajuda para o atendimento para animais em situação de abandono

A Secretaria do Meio ambiente (Sema), recebe denúncias sobre casos urgentes de animais em situações de abandono, atropelamento ou enfermidade por meio da abertura de protocolo presencial ou via e-mail para [email protected], com dados do denunciante. O atendimento é feito, somente durante o horário de expediente, devido à falta de profissionais técnicos para plantão. O encaminhamento e atendimento também é realizado em parceria com entidades conveniadas com a prefeitura, Apama, Aapavat e Apasfa. Voltada ao atendimento para os felinos, destaca-se no município o atendimento prestado pela Sociedade de Apoio a Gatos Abandonados (Saga).

As denúncias à Organização Não Governamental Amando, Protegendo e Ajudando Muitos Animais (Apama) devem ser feitas pelo telefone 99552-8190, com a presidente Ana Rita Silva Azambuja. Por meio da Apama os animais são encaminhados a clínicas parceiras para os cuidados necessários. A entidade é mantida por meio de contribuições e arrecadação de valores com campanhas e eventos, o que inviabiliza o atendimento a animais de grande porte.

O diário tentou entrar em contato com as demais entidades porém, até o horário do fim do expediente não obteve retorno.

Comments

SEE ALSO ...