Geral

Mudanças para fazer a CNH devem reduzir o valor em 14%

Aulas com o simulador não serão mais obrigatórias

Créditos: Caroline Silva
Aulas com o simulador não serão mais obrigatórias - Caroline Silva

LAJEADO | O valor da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) deve ser reduzido em 14% no prazo de 90 dias. Isso porque a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicada no Diário Oficial da União da última segunda-feira tornou facultativo o uso de simulador de direção veicular no processo de formação de condutores. A mudança reduz de 25 para 20 o número de horas-aula práticas nas autoescolas para a categoria B da CNH. Se o aluno optar por não fazer aulas com o simulador, o valor mínimo passa de R$ 2.270,76 para R$ 1.954,91, uma redução de 14%. Para o diretor de um Centro de Formação de Condutores (CFC), de Lajeado, César Schardong, as aulas com o simulador eram desmotivadoras paras os alunos. "A maioria questionava a necessidade destas aulas". Segundo ele, essa mudança não interfere na aprendizagem dos futuros condutores. "As aulas eram muito limitadas, e o aluno não conseguia tirar proveito", opina.

Para o presidente do Detran-RS, Enio Bacci,  as novas regras não interferem no aprendizado dos alunos. "A pessoa pode optar ou não pelo simulador, aqueles que têm mais familiaridade com automóveis não precisam fazer esse tipo de aula", comenta.

Mais mudanças

O Detran RS aprovou na terça-feira, o fim do valor fixo para os serviços dos CFCs. Aulas teóricas e práticas terão o valor máximo definido pelo órgão, mas os centros de formação de condutores poderão baixar o preço, oferecer promoções e dar descontos. Além disso, devem ser abertos novos CFCs no Estado. De acordo com o presidente do Detran RS, Enio Bacci, fazem 11 anos que não há novas autoescolas no Rio Grande do Sul. O presidente afirma que com o total de mudanças deve haver uma redução de 20% a 25% no valor final da CNH.

Novos motoristas 

Quem comemora as novas alterações na Carteira Nacional de Habilitação são os futuros motoristas. O estudante Erik Freire Vergani, irá completar 18 anos no final deste mês e já está se organizando para dar início às aulas da CNH. "O simulador foi muito criticado quando entrou em vigor, pois apenas deixou mais caro o valor da carteira e não é  visto como uma coisa importante, por não ser tão efetivo na prática da direção". Quem pensa parecido é o também estudante Kauê Hansen (17). O jovem completa 18 anos este mês e deve iniciar sua carteira de motorista. "Não vejo como prejudicial ao aluno, o tempo para terminar a carteira será menor e o preço mais baixo, para quem está pensando em fazer a primeira CNH é uma grande ajuda."




Comments

SEE ALSO ...