Geral

Bairro Floresta: O veloterra é aqui

Revivendo tempos antigos do esporte em Lajeado, bairro tem pista há mais de um ano

Créditos: Guilherme Rossini
Cristiano e Pietro Herberts: paixão pelas motos e pela velocidade veio das lembranças guardadas na casa da vó - divulgação

Lajeado - Apaixonado desde os 5 anos por motos e velocidade, Jairo Stampinha (46), há cerca de um ano, conseguiu trazer de volta a Lajeado um esporte que acabou sendo esquecido nos últimos tempos. Com história de campeões da modalidade - como Enzo Lopes, Rodrigo "Bibi" Zen, e o ídolo de Stampinha, Elton Zagonel, o "Pimenta" -, a cidade não tinha um local apropriado para que as pessoas pudessem andar com suas motos. Após a criação do Moto Clube de Lajeado, por Stampinha, Gustavo Rodrigues Ewald (hoje presidente) e Ademir Ten-Pass (vice), foi construída a pista de veloterra em parceria com a prefeitura.

Segundo Stampinha, secretário do Moto Clube, seu engajamento na entidade para a construção vem da vontade em ajudar o próximo. "Eu recebi uma segunda oportunidade na vida, e com ela quero fazer o bem. Com esse local, além de revivermos um esporte que já foi muito popular em Lajeado, também podemos fazer eventos beneficentes e ajudar as pessoas, principalmente crianças", explica. Segundo ele, o próximo passo para a evolução da modalidade na região é a construção de uma sede e a organização das datas de eventos no parque com os CTGs. "Já estamos planejando nos reunir com todos para que possamos, com o alinhamento do nosso ao calendário de eventos do município, deixar o Parque de Eventos sempre cheio."

 

Construção da pista

Com 750 metros de extensão, a pista inaugurada no dia 1° de outubro de 2017, com uma etapa regional do Campeonato Pirelli de Veloterra. Um dos responsáveis pela construção foi o vereador Waldir Blau, que a partir do pedido do Moto Clube interviu com a Administração, que aceitou a ideia e cedeu recursos e mão de obra. "É muito importante termos essa estrutura na cidade, pois, além de divulgá-la, trazer pessoas de outras cidades e Estados, movimenta o comércio e gera retorno para o município", entende Blau.

O presidente do Moto Clube, Gustavo Rodrigues Ewald, ressalta que, apesar de ser pequena, a pista conta com a vantagem de estar dentro do Parque de Eventos do Bairro Floresta. "Pelo seu tamanho, nos limita somente a disputas regionais, excluindo estaduais e nacionais. No entanto, estamos dentro do Parque de Eventos, que nos dá o suporte de banheiros, estacionamento e área de camping. Com o sucesso dessa pista, já estamos, em conjunto com a prefeitura, planejando a construção de uma nova pista, maior, para trazermos eventos de outra amplitude para cá", explica. Blau conta que a Administração já está adquirindo uma área mais ampla. "Queremos sediar os campeonatos estaduais e nacionais, pois vai ser muito importante para Lajeado." Atualmente, a manutenção da pista tem o apoio da Secretaria de Obras e Serviços Públicos que, segundo Stampinha, é fundamental. "O secretário Fabiano Bergmann nos dá o maior apoio, pois qualquer coisa que precisamos, ele está aqui."

 

Paixão pelo esporte

Cristiano Ricardo Herberts (37) é mais um dos lajeadenses que praticavam o esporte muito popular em Lajeado há duas décadas. Passaram-se os anos, e ele foi seguindo sua vida, até ter um filho. Pietro Herberts (9), ao ver fotos e troféus do pai, também se apaixonou pelo veloterra. "A gente tinha um pouco de medo e por isso só compramos a primeira moto dele em dezembro do ano passado. Foi muito legal ver como ele se cativou e apaixonou pelo esporte." Herberts conta que, com a pista, seu filho tem um local para praticar o esporte. "A gente vem competindo desde março deste ano, no entanto, o Pietro anda desde janeiro na pista, estando, em seu primeiro ano com a moto, na vice-liderança do regional de veloterra." Para Stampinha, esse é um esporte de cunho familiar e, mesmo que muitos pensem ser perigoso, faz as crianças crescerem. "A gente pensa que botar um menino, uma criança, em cima da moto é perigoso. Mas elas criam mais responsabilidade com isso e sempre estão com os pais, que faz com que evoluam juntamente", entende.

 

Saiba Mais

A pista que existe no Parque de Eventos do Bairro Floresta é de veloterra, não de motocross. Você sabe a diferença? No primeiro, não há obstáculos e o principal objetivo é andar o mais rápido possível. Já no segundo, existem rampas e morros que dificultam a vida do piloto, levando-o aos saltos.

Comments

SEE ALSO ...