Geral

Pacto Lajeado pela Paz começa a formar turmas de facilitadores

Grupo participou de atividade para conhecer a metodologia dos Círculos de Construção de Paz

Créditos: Assessoria de Imprensa
Integrantes da turma de facilitadores da paz - Édson Luís Schaeffer/divulgação

LAJEADO | O desenvolvimento de uma cultura de paz para o município de Lajeado começa a ganhar forma. Nos dias 7 e 8 foi realizada a formação do primeiro grupo de lideranças do município como facilitadores da paz. Os integrantes participaram do Curso de Formação Básica para Facilitadores de Justiça Restaurativa para o conhecimento da metodologia dos Círculos de Construção de Paz Não Conflitivos. A formação, promovida pela Prefeitura de Lajeado em parceria com o Ministério Público (MP), faz parte do conjunto de ações da Justiça Restaurativa do Pacto Lajeado pela Paz.

Uma das ações de prevenção do Pacto Lajeado pela Paz é seguir os princípios e valores da Justiça Restaurativa. Para fortalecê-la, a capacitação, ministrada pela instrutora e coordenadora da Justiça Restaurativa Tânia Fröhlich Rodrigues e pela instrutora Carmen Lúcia Sampaio Spalding, busca formar pessoas para promover o fortalecimento dos relacionamentos, a fim de minimizar as situações de conflitos nos espaços comunitários, familiares e de trabalho.

Conforme Tânia, durante a capacitação os participantes vivenciam cada etapa da metodologia do Círculo de Construção de Paz. "A metodologia dos Círculos de Construção de Paz foi aperfeiçoada a partir dos povos indígenas, quando sentavam em círculo para celebrar e resolver problemas. Também nas pequenas comunidades as pessoas já sentavam em círculo para organizar as festas. Esses momentos simbolizam o diálogo, o fortalecimento dos relacionamentos e a conexão."

Além disso, a capacitação aborda a comunicação não violenta, compreendendo as necessidades do outro com técnicas de escuta qualificada, observação e não julgamento.

A primeira turma foi composta pela vice-prefeita, Gláucia Schumacher; pelos secretários do Planejamento e Urbanismo (Seplan), Rafael Zanatta; do Meio Ambiente (Sema), Luis André Benoitt; da Segurança Pública (Sesp), Paulo Locatelli; pela secretária da Educação (Sed), Vera Plein; pelo ouvidor do município, Gunther Meyer, além de servidores municipais e dos promotores de Justiça Ana Emília Vilanova e Neidemar Fachinetto, diretor das Promotorias de Justiça da Comarca de Lajeado. O curso deste grupo se encerra no dia 25 de setembro, quando os participantes voltam a se reunir para aprofundar a teoria da Justiça Restaurativa e relatar as experiências em processos circulares ou práticas restaurativas durante esse período.

A partir de setembro, as capacitações também serão voltadas para a rede de atendimento das áreas de saúde, educação, assistência social e cultura, grupos comunitários, como líderes comunitários e religiosos, jovens dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e Organizações Não Governamentais (ONGs). O curso tem duração de 25 horas e é dividido em dois dias. Durante a formação, é definida uma terceira data para o fechamento do grupo.


Como participar

Pessoas da comunidade interessadas em realizar o curso podem entrar em contato com a coordenação do Pacto Lajeado pela Paz pelo fone 3982-1104 ou pelo e-mail [email protected] para deixar seu nome na lista de interessados em fazer a formação. Na medida em que as turmas forem sendo abertas, as pessoas serão chamadas a participar.

Cronograma do Curso de Formação Básica para Facilitadores de Justiça Restaurativa: 10 e 11 e 23 e 24 de setembro, 8 e 9 e 22 e 23 de outubro, 11 e 12 e 25 e 26 de novembro e 9 e 10 de dezembro.

 

Comments

SEE ALSO ...