Geral

Passeio demonstrativo faz Amturvales acreditar no trem turístico

Lideranças empresariais sugerem união do Vale do Taquari para viabilizar transporte de passageiros

Créditos: Da redação
Em todas estações, pessoas da comunidade saudavam a passagem do trem - Deolí Gräff

Vale do Taquari - Por meio do projeto Nos Trilhos do Natal, da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF) e Rumo Logística, atual concessionária da Ferrovia do Trigo, com o apoio da Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales (Amturvales), estão sendo promovidos uma série de três passeios de trem para estudos técnicos. A iniciativa faz parte das comemorações dos 40 anos de construção da Ferrovia do Trigo. A primeira das três viagens com o Trem Maria Fumaça, modelo Malet, de 1950, ocorreu na quinta-feira, para agente públicos. O segundo foi no sábado, para imprensa e convidados. A terceira será para empreendedores, no dia 12.

No sábado, ao longo de 90 quilômetros, os passageiros puderam observar obras de engenharia rodoviária em 27 túneis e 16 viadutos, entre os quais o V13, o maior da América Latina. Nas cidades onde a locomotiva passou, atraiu curiosos. Na largada em Guaporé, a população ocupou a área da Estação. Assim foi em Dois Lajeados, onde ciclistas pararam para ver o trem. Em Vespasiano Corrêa, Muçum e Roca Sales o público se aglomerou ao longo dos trilhos. Em Colinas, houve foguetório.

O presidente da Amturvales, Rafael Fontana está confiante com a implantação do passeio de trem turístico. "Acredito que nosso sonho vai se tornar realidade", afirmou. Mas não será de imediato. "O que nos faz crer que estamos no caminho certo, é o apoio da ABPF e da Rumo Logística". O presidente explicou que, para 2019, deverá ser realizado um passeio para identificar a viabilidade técnica e depois será buscada a realização dos passeios abertos ao público.
O diretor técnico da ABPF e restaurador de trens, Everaldo Pilz afirmou que "o trajeto da Ferrovia do Trigo entre Estrela e Guaporé é um dos que têm as obras de engenharia ferroviária e paisagens mais bonitas do Brasil. Perde apenas para a ferrovia Vale do Rio Doce." Pilz observou que as normas para o transporte de passageiros pelo modal ferroviário são muito rígidas e precisam ser atendidas. "Nós vamos ajudar. Esta região merece ter o trem turístico", assegurou.

 

A opinião dos passageiros

Entre os 50 passageiros, o empresário Rogério Wink era o mais entusiasmado. Ele foi um dos que participou do Comitê de Turismo do Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat) em 1998, que elaborou o Planejamento Estratégico para o turismo regional. "Naquele documento já fazia parte o trem turístico. O trecho da ferrovia entre Guaporé e Estrela é um dos mais bonitos do Brasil", afirmou Wink.
Para o presidente da Câmara de Indústria e Comércio do Vale do Taquari (CIC-Regional) Pedro Barth, "a região precisa aproveitar a Ferrovia do Trigo, que combina tecnologia ferroviária e paisagens naturais incríveis."

Comments

SEE ALSO ...