Geral

Rede de solidariedade presenteia família de menina com paralisia

Grupo de amigos mobilizou conhecidos para obter doações e fez entrega do material na sexta-feira

Créditos: Natalia Nissen
SOLIDARIEDADE: família recebeu alimentos, produtos de higiene e vales-compras - Lidiane Mallmann

Lajeado - A história de Jaqueline Beatriz Bald Camargo (17) e sua família continua a despertar a solidariedade de muitas pessoas. Embora o Natal tenha passado, os presentes continuam chegando. Na sexta-feira (5), um grupo de amigos entregou uma doação especial para Jaqueline, a irmã Sara (11) e a mãe Juliana Maria Bald (40). Rafael Augusto Mundstock, Ailla Raski e Fátima Dick ficaram sensibilizados com as necessidades da adolescente que tem paralisia cerebral desde que nasceu. Como a mãe precisa dedicar-se exclusivamente aos cuidados da menina, a família enfrenta dificuldades financeiras e depende de doações. Elas se mantêm com um salário mínimo, que precisa ser usado para pagar o aluguel, as contas da casa e comprar os medicamentos. O grupo fez uma ação entre amigos e recebeu dinheiro e alimentos para ajudar as moradoras do Bairro Conventos.

Juliana ficou emocionada ao receber as caixas com comida, produtos de higiene e centenas de fraldas. A corrente de solidariedade também permitiu a entrega de um vale-compras de R$ 700 para ser usado na farmácia, um de R$ 1,3 mil para compras no mercado e um de R$ 200 para o material escolar de Sara. "Qualquer ajuda é muito bem-vinda. Desde que o jornal divulgou nossa história (em 2016), muitas pessoas me ajudaram. Até os móveis da casa foram doados, estamos muito felizes e agradecidas".

Rafael conta que a mobilização começou cerca de duas semanas antes do Natal. Em poucos dias, foram arrecadados mais de R$ 2 mil e pessoas até de outras regiões do Brasil ajudaram. Com um valor significativo de doações, o grupo optou pelos vales-compras. Segundo Fátima, essa foi a alternativa para garantir que a família possa adquirir os mantimentos conforme a necessidade, sem se preocupar com o prazo de validade. "A alimentação da Jaqueline é restrita, então não podemos doar uma quantidade de frutas de uma vez porque vai estragar. Assim a Juliana pode ir ao mercado e comprar os alimentos frescos. É o nosso pequeno gesto para ajudar essa família. Uma amiga doou dois shampoos e dois sabonetes, parece pouco, mas se cada um ajudar com o que pode faz muita diferença para quem recebe".

Rotina
Jaqueline não fala, não caminha e sua alimentação precisa ser triturada. Por isso, a mãe está sempre ao seu lado e não pode trabalhar fora de casa. A adolescente usa cerca de dez fraldas descartáveis por dia.

Saiba mais
Quem quiser ajudar a família, pode entrar em contato pelo telefone (51) 99694-0555. Doações também podem ser feitas pessoalmente, na Rua Barros Cassal, 160, sobrado 3, Bairro Conventos; ou por depósito bancário de qualquer valor na conta de Juliana: Caixa Econômica Federal, agência 0489, operação 013, conta 126.793-2.

Comentários

VEJA TAMBÉM...