Geral

Reunião do Pacto pela Paz discute implantação de fábrica no presídio

Assunto foi debatido durante reunião com representantes de entidades de segurança

Créditos: Assessoria de Imprensa de Lajeado
- Rafael Scheeren Grün/divulgação

LAJEADO | A implantação de uma fábrica dentro da ala masculina do Presídio Estadual de Lajeado (PEL) pautou reunião do Pacto pela Paz, na segunda-feira (24/06), no gabinete do prefeito Marcelo Caumo. A reunião contou com a participação do secretário de Segurança Pública (Sesp) de Lajeado, Paulo Locatelli, do diretor das promotorias de Justiça da Comarca de Lajeado, Carlos Augusto Fiorioli, do diretor do PEL, Ricardo Nachtigall Tessmann, da titular da 8ª Delegacia Penitenciária Regional, Samantha Longo, entre outros agentes da Susepe, da Associação Lajeadense Pró-Segurança Pública (Alsepro) e do Conselho da Comunidade Carcerária.

O objetivo com o projeto é promover a ressocialização dos apenados que cumprem pena no regime fechado no PEL. Para tanto, será feita uma reforma no presídio, com a construção de salas para realização de cursos e trabalhos internos, bem como um pavilhão onde deverá ser instalada uma fábrica. "Não definimos o que eles vão produzir, mas o objetivo é ocupar o tempo dos apenados para o trabalho, na medida que possam diminuir o tempo de cumprimento de suas penas trabalhando em benefício da sociedade", destaca Locatelli. Os recursos para a obra partirão da justiça, podendo haver contrapartida municipal e, inclusive, do setor privado.

 

Próximos passos

Para dar andamento ao projeto, a obra deverá ser orçada, e o convênio pelo qual atualmente se viabiliza o emprego de apenados do regime semi-aberto, celebrado entre o Município de Lajeado e a Susepe, seja alterado de maneira que os apenados do regime fechado também possam trabalhar.

Comments

SEE ALSO ...