Geral

Solidariedade marca final do ano

Iniciativas de instituições e empresas destinam doações e ajudam comunidade

Créditos: Da redação
Ana Paula da Silva e Nicole Daniele Grassi, da Univates, visitam instituições da região - Evandro Mallmann/Univates/divulgação

Vale do Taquari - Passadas as festas e comemorações natalinas, registra-se algumas campanhas que destinaram donativos a instituições da região. Entre elas, a arrecadação de itens de higiene pessoal, brinquedos novos ou em bom estado e material escolar promovida pela Universidade do Vale do Taquari. Os itens angariados durante a programação de Fim de Ano Univates, entre 9 de novembro e 17 de dezembro, contemplaram cinco entidades.

Os brinquedos e materiais escolares foram destinados à Associação de Assistência à Infância e à Adolescência (Saidan), ao Trezentos de Gideon e à Sociedade Lajeadense de Atendimento à Criança e ao Adolescente (Slan), que juntos atendem cerca de 130 crianças e jovens. Já a Casa de Passagem do Vale e o Lar de Idosos Tabita receberam os itens de higiene pessoal, produtos de limpeza e alimentos. A ação foi realizada pelo setor de Cultura e Eventos da Univates.


Cooperpin e Paróquia São Cristóvão

A cooperativa escolar formada por alunos da Emef Pinheiros, Cooperpin, promoveu uma campanha de arrecadação de brinquedos novos e usados. Os itens, repassados à Pastoral do Batismo da Paróquia São Cristóvão, em Estrela, fizeram mais felizes as crianças das famílias visitadas. A presidente da Cooperpin, Isadora Kahmann Zuege, resume o ano e a ação. "O mais legal das cooperativas é ver o esforço de todos para o bem maior e geral. A ação dos brinquedos foi um exemplo disto, onde muitos participaram e vão fazer a alegria de muitos outros."

O Programa Cooperativas Escolares da Região Sicredi Ouro Branco RS contempla oito iniciativas, em parceria com a Secretaria de Educação. Além da Emef Pinheiros, têm cooperativas as escolas municipais de Ensino Fundamental Leo Joas, José Bonifácio, Pedro Jorge Schmidt, Cônego Sereno Hugo Wolkmer e Arnaldo José Diel; além dos colégios Martin Luther e Santo Antônio.


Criança Dália e Amam
A última entrega do ano de 2018 do Programa Criança Dália, em dezembro, beneficiou a Associação dos Menores de Arroio do Meio. A Amam recebeu 60 litros de Leite Dália, brinquedos e jogos educativos no valor de R$ 700, além de um vale-compra para ser gasto em produtos alimentícios no Dália Supermercados de Arroio do Meio, no valor de R$ 1 mil. O presidente do Conselho de Administração, Gilberto Antônio Piccinini, e o conselheiro Rodrigo Schmitz dizeram a entrega à diretora da Amam, Daniela Bruxel da Costa; com a participação da diretora do turno inverso ao escolar, Ingrid Wenter Soares; e a assistente social e tesoureira da entidade, Fabiana Araújo.

A Amam atende cerca de cem crianças com idade entre 6 e 14 anos, dos bairros Centro, Navegantes e São Caetano. Com 48 anos de história, recebe auxílio do município para os alunos que frequentam as atividades do turno inverso ao escolar e depende de doações da comunidade para manter demais ações, como o abrigo que atende a 12 crianças e adolescentes. "Optamos por entidades que realmente necessitam e, ao longo do ano, já repetimos ações como esta inúmeras vezes. Ver o sorriso destas crianças, a alegria em receber alimentos e brinquedos reafirma nossa responsabilidade com o lado social", reforça Piccinini.


Rede de Supermercados Imec e Fundef
O Projeto das Sacolas Ecobag, da Rede Imec de Supermercados, já destinou cerca de R$ 45 mil à Fundação Para Reabilitação das Deformidades Crânio-Faciais (Fundef), desde seu início, em 2013. Além de repassar, integralmente, o lucro para a entidade, o projeto oferecer aos clientes uma opção mais sustentável para substituir as sacolas plásticas para as compras. Até hoje, mais de 90 mil ecobags foram vendidas. Elas podem ser adquiridas em todas as unidades do Imec Supermercados e Desco Super&Atacado, ao valor de R$ 3,80.

Em dezemboro, Alessandra Santos, do Marketing da Rede Imec, entregou mais um cheque, este no valor de R$6.571,50, à gerente da Fundef, Dorli Diehl. Segundo Dorli, as doações são muito importantes para a entidade, visto que auxiliam na manutenção da estrutura do local, que atende pacientes de todo Estado com malformações crânio-faciais, em especial os portadores de fissuras lábio-palatais. Além disso, a Fundef também oferece atendimento e tratamento para pessoas portadoras de deficiência auditiva. A assistência é realizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), sem cobrança dos pacientes.

Veredas da Linguagem
As estudantes que integram o projeto Veredas da Linguagem, da Univates, entregaram seis colchas de crochê, quadros e papel de parede à Fundef, repassados à Casa de Acolhida, que abriga pacientes e familiares enquanto estão em tratamento na entidade. A aluna de Engenharia Elétrica Marceli Flores explica que as peças foram produzidas com ajuda de pacientes deficientes auditivos da Fundef e detentas do presídio de Lajeado. Com a Fundef, o projeto trabalha a linguagem artístico-literária, onde os acadêmicos e professores realizam oficinas de origamis, contação de histórias, aulas de artesanato e a organização de espaços de leitura.

 

Comentários

VEJA TAMBÉM...