Geral

Uma tonelada de generosidade

Tatiane Moesch arrecadou, desde janeiro, tampinhas de garrafa para o Instituto do Câncer Infantil

Créditos: Lívia Oselame
- Tatiane Moesch/divulgação

Encantado - Mais de uma tonelada de tampinhas de garrafa PET, de vários tamanhos e cores, foram entregues ao Instituto do Câncer Infantil (ICI), desde janeiro.

Esse é o tamanho da dedicação voluntária de Tatiane Moesch (36) em benefício das crianças portadoras da doença, atendidas pelo instituto.

A mais recente entrega ocorreu no dia 11, na sede da instituição. Ela não contabilizou de forma exata a quantidade doada com o auxílio da comunidade de Encantado, cidade onde reside, mas garante que "foi muita tampinha." 

A campanha do Instituto ganhou uma grande adepta pelo fato de ser revertida em benefício dos pequenos que se mantêm em tratamento e daqueles que já estão na fase de manutenção da cura.

"As tampinhas serão vendidas para usinas de reciclagem, e o recurso adquirido será transformado numa brinquedoteca", destaca.

Tatiane foi com o filho Pedro Elias (4) fazer a doação dos objetos que recolheu com o apoio das escolas da cidade e de outras pessoas voluntárias, mobilizadas por ela via rede social.

"Tem muita demanda; as pessoas nos procuram para doar tampinhas que são recolhidas nas festinhas, nos almoços de domingo; é muito forte a consciência de ajudar, especialmente quando o público contemplado são crianças que lutam pela vida", declara.

As escolas, em especial, são os principais pontos de coleta, e são nelas que Tatiane passa periodicamente para recolher os lotes. No seu perfil no Facebook, entretanto, a voluntária diz receber muitas mensagens inbox, de pessoas interessadas em combinar horário e local para doações individuais.

"Me tornei uma espécie de referência na cidade, e também em Muçum e Roca Sales, por difundir a campanha e valorizar cada doação, por menor que seja", frisa. Desde o início do ano até a entrega de sexta-feira, foram cerca de cinco viagens a Porto Alegre, na sede do Instituto, para levar a generosidade de Encantado e da região.

Apesar de não trabalhar fora, Tatiane, que é publicitária, tem compromissos diários com a causa que abraçou desde que o pequeno Pedro Elias precisou do atendimento do ICI, há cerca de dois anos. "Todo dia tenho alguma atividade para fazer, seja buscar doações, seja publicar o resultado de alguma entrega ou agendar coletas; é um trabalho recompensador por si só, não há dinheiro que pague a satisfação de ver a felicidade tanto de quem doa quanto de quem recebe a doação", revela.


Cabelaço
Ao mesmo tempo em que Tatiane se dedica à divulgação e coleta de tampinhas, outra ação voluntária em prol de pacientes em tratamento do câncer ocupa parte do seu tempo. Ela é a representante da ONG Cabelaço no Vale do Taquari, há dois anos, e as atividades são frequentes.

"Sempre tem um salão de beleza ou alguma doadora desejando entregar seu cabelo cortado para a ONG", conta. A rede social, segundo ela, tornou-se uma importante ferramenta de trabalho. "Consigo chegar em muita gente, e sei que o resultado em ambas as campanhas também é fruto dessa facilidade de comunicação", completa. 

Comments

SEE ALSO ...