Grêmio

Decisão difícil

Renato Portaluppi ainda discute permanência no Grêmio

Créditos: Da redação
SEM LEILÃO: presidente Romildo Bolzan Júnior diz que não entrará em uma briga salarial com o Flamengo por Renato Portaluppi - Lucas Uebel/Grêmio/divulgação

Porto Alegre - Nos últimos dias, o principal assunto em todos os cantos do lado tricolor é a renovação de contrato de Renato Portaluppi. Apesar do carinho do treinador pela equipe porto-alegrense, o dinheiro e sua paixão pelo Rio de Janeiro podem falar mais alto. Ao que tudo indica, há rumores de uma proposta de cerca de R$1,5 milhões mensais para assumir os rubro-negros em 2019.
Apesar de ter antecipado a sua agenda para tentar convencer o comandante a ficar no Grêmio, o presidente Romildo Bolzan Júnior e sua diretoria parecem ter chegado a um limite financeiro. Os mandatários gaúchos afirmam não querer entrar em um leilão pelo técnico, mas ao mesmo tempo ofereceram um salário de cerca de R$1,3 milhões por mês, mais premiações em caso de título da Copa Libertadores e do Mundial. No entanto, a diferença é que os dirigentes do Flamengo ofertaram premiações por qualquer um dos títulos da temporada, por isso, Portaluppi parece estar tentado a aceitar.
Se o comandante assumir a equipe carioca, o que pode acontecer até o fim dessa semana, um dos nomes cotados para assumir a sua vaga é o já conhecido Roger Machado.

 

Comentários

VEJA TAMBÉM...