Grêmio

Derrota com aviso prévio

Bressan entra no meio do segundo tempo, faz pênalti, é expulso e sai como vilão da partida

Créditos: Da redação
- Lucas Uebel/Grêmio/divulgação

Porto Alegre - Com o mesmo time base que iniciou o jogo na Argentina, ainda sem contar com seus craques, o Grêmio jogou a primeira etapa muito consciente do que precisava fazer para se classificar para a final, na noite desta terça-feira (30). No entanto, o River Plate, a partir dos 15 minutos, pressionou o Tricolor e quase conseguiu marcar com Palácios, de fora da área. No entanto, a equipe de Renato Portaluppi, sem dúvidas do que devia produzir para se classificar, conseguiu abrir o placar com Leonardo Gomes, em belo chute de fora da área e manter o placar agregado de 2 a 0 até o final do primeiro tempo.

Apesar de até os 30 minutos da segunda etapa os mandantes terem conduzido o jogo de forma tranquila, acabaram perdendo o controle da partida. Com gols de Borré e Pity Martínez, o River Plate conseguiu vencer, principalmente pela péssima entrada de Bressan no final do segundo tempo, que fez o pênalti decisivo, levou dois amarelos e foi expulso. A trágica derrota por 2 a 1, em 15 minutos, tirou a vaga e o sonho do tetracampeonato tricolor. 

O jogo
Mesmo com um River Plate precisando vencer para passar pelo tricolor, o Grêmio conseguiu dominar os primeiros 15 minutos de jogo. No entanto, após passado esse tempo, os argentinos pressionaram muito a equipe de Renato Portaluppi, e quase conseguiram marcar. Primeiro em bom chute de fora da área de Ponzio, defendido por Marcelo Grohe. Logo após, em belo arremate da meia lua da entrada da área, Palacios fez a torcida e a equipe gremista se assustarem. Porém, os gaúchos colocaram a bola no chão e começaram a contra-atacar. Em um escanteio gerado por um desses lances, Alisson cobrou muito mal, mas a bola sobrou para Leonardo Gomes, que acertou uma linda chicotada, que venceu o goleiro Armani, aos 37 minutos. Com isso, o Grêmio só se preocupou em manter a bola no chão até o término da primeira etapa.

O segundo tempo começou como o primeiro, mas depois de dez minutos, o Tricolor ainda continuou dominando a partida. A entrada de Everton deu mais velocidade ao time, que quase marcou com o camisa 7. Nesse lance, Everton saiu sozinho com o goleiro e perdeu o gol que acabou custando a classificação a equipe, pois, aos 36 minutos, Borré empatou de cabeça e deixou a equipe nervosa. Depois, aos 41, Bressan colocou a mão na bola dentro da área, e acabou sendo expulso. Pity Martínez anotou o pênalti da vitória e da classificação do River Plate.

Comments

SEE ALSO ...