Grêmio

Grêmio prepara Tardelli para a Copa Libertadores

Com avaliação diária, departamento de futebol do Tricolor espera que atacante consiga enfrentar o Rosário Central, dia 6 de março

Créditos: Guilherme Rossini
PLANEJAMENTO: Diego Tardelli segue o que foi traçado pelo departamento de futebol do Grêmio - Lucas Uebel/Grêmio/divulgação

Porto Alegre - Principal reforço do futebol brasileiro em 2019, Diego Tardelli foi contratado pelo Grêmio após seu término de contrato com o Shandong Luneng, da China. O jogador, que chegou na última semana, ainda está longe de sua forma ideal para vestir a camisa tricolor em uma partida oficial. No entanto, o departamento de futebol da equipe gaúcha trabalha fortemente, com um cronograma que, no caso de se concretizar, possivelmente colocará o atleta em campo no dia 6 de março, contra o Rosário Central, na estreia pela Copa Libertadores da América.


Com avaliação diária, Diego Tardelli é esperado, dependendo de sua evolução, para a viagem para a Argentina, que ocorrerá quando o jogador já terá 20 dias de preparação. A intenção é deixá-lo em condições para o primeiro jogo do Grêmio na competição continental. Segundo o diretor de futebol Alberto Guerra, os testes iniciais do camisa 9 foram extremamente positivos e animadores, mas o dirigente explicou que só o trabalho diário fará com que o atleta esteja em condições.


Cautela com Tardelli

Como o atacante não entra em campo em uma partida oficial desde 30 de novembro de 2018, estando praticamente há 3 meses sem jogar, a ordem é não adiantar a preparação de Tardelli. Mesmo chegando em forma, tendo praticado treinos durante as férias, o jogador ainda precisa de tempo para retornar a intensidade dos treinos e jogos no Brasil. Há uma semana no Grêmio, o atleta ainda faz somente trabalhos na academia e leves corridas no CT Luiz Carvalho.


O Tricolor joga na próxima segunda-feira (25) sua última partida pelo Campeonato Gaúcho, contra o Veranópolis, antes da estreia na Copa Libertadores da América, no dia 6 de março, contra o Rosário Central, na Argentina.

Comentários

VEJA TAMBÉM...