Grêmio

Ressurreição Tricolor

Grêmio vence no Paraguai e depende só de si para se classificar

Créditos: Guilherme Rossini
SALVADOR: Everton marca dois gols e garante a vitória do Grêmio contra os paraguaios do Libertad - Lucas Uebel/Grêmio/divulgação

Assunção - Precisando vencer para se manter vivo no Grupo H da Libertadores da América, o Grêmio começou o jogo atacando o Libertad na noite de ontem, no Estádio Defensores del Chaco, no Paraguai. Com apenas quatro pontos, a equipe de Renato Portaluppi precisava vencer, e venceu. Os dois gols de Everton, um em cada tempo, fizeram com que o Tricolor agora dependa somente de si para se classificar às oitavas de final da Copa Libertadores da América.

Apesar do 2 a 0, Paulo Victor salvou o Grêmio de perder ou empatar o jogo. Com isso, os gaúchos pularam para a segunda colocação, ultrapassando a Universidad Católica, que joga hoje contra o Rosário Central. Com seis pontos, se os chilenos vencerem, ultrapassam os tricolores. Porém, a última rodada terá o confronto direto entre as duas equipes, em Porto Alegre. Quem vencer, avança para a próxima fase.

 

O jogo

Jogando fora de casa, o Grêmio se apossou da bola e do campo de defesa dos paraguaios do Libertad. Os mandantes entraram em campo com um time mesclado, buscando os contra-ataques. A primeira chance foi do time da casa, mas quem abriu o placar foi o time gaúcho, com Everton. O camisa 11 recebeu uma ótima assistência de Alisson, driblou para um lado, driblou para o outro, e chutou com o gol livre. O gol garantiu o 1 a 0 para o Tricolor na primeira etapa. Porém, Jean Pyerre quase ampliou o resultado, em ótimo chute, defendido por Martin Silva.

No segundo tempo, o Libertad dominou a partida e teve grandes chances, todas defendidas por Paulo Victor. Já o Grêmio, apostou e fez mais um gol em um ótimo contra-ataque. Pepê correu com a bola, tocou para Everton, que entrou aos trancos e barrancos, trombando com a defesa. Ao ficar sozinho com o goleiro, deu uma paulada, que definiu o placar em 2 a 0, que poderia ter sido maior, ou até um empate. Antes do gol do craque tricolor, Jean Pyerre driblou toda a defesa do Libertad e bateu por cobertura, mas Martin Silva salvou. Em um dos ataques dos mandantes, Recalde ficou sozinho com Paulo Victor, que salvou o chute à queima roupa. Com isso, o placar ficou em 2 a 0 para a equipe de Renato Portaluppi.

 

Comments

SEE ALSO ...