Inter

Colorados reclamam da atitude de Renato Portaluppi no Gre-Nal 419

No final do primeiro tempo do clássico Gre-Nal Renato Portaluppi invadiu o gramado e entrou em conflito com o zagueiro Victor Cuesta

Créditos: da redação
TABU: Odair Hellmann precisa de pelo menos um gol na Arena, algo que ainda não comemorou no comando do Inter - Ricardo Duarte/Inter/divulgação

Porto Alegre - No final do primeiro tempo do clássico Gre-Nal 419, disputado no último domingo, após os ânimos esquentarem, Renato Portaluppi invadiu o gramado e entrou em conflito com o zagueiro Victor Cuesta. Mesmo depois da partida terminada, jogadores e dirigentes do Internacional seguem comentando a atitude do treinador gremista, condenando sua postura durante os 90 minutos.

Segundo a diretoria colorada, é permitido a Portaluppi fazer o que quiser, desde reclamar, até invadir o vestiário da comissão de arbitragem. Edenilson mantém o discurso dos dirigentes do Inter. "A gente sabe que ele gosta de dar o show dele. Acho que esquece que não joga mais. Quer estar dentro de campo. Temos que estar preocupados dentro de campo, com jogadores, não com o treinador deles. Mas tem que ser o mesmo critério para todos. Independente de ser o Renato ou o Odair, que está começando agora. O treinador tem que dar exemplo", enfatiza o volante.

Para ser campeão amanhã, o técnico colorado terá que fazer o que ainda não fez no comando do Inter, vencer o Grêmio dentro de sua Arena. Ainda mais do que isso, Odair Hellmann nunca comemorou um gol no estádio do rival, o que dificultará ainda mais a missão do Inter se quiser conquistar o Campeonato Gaúcho. "Iremos para a Arena buscar a vitória que nos dá o título. Claro que o Grêmio jogará em casa. Quis levar para a Arena, mas não está decidido. Será resolvido no campo" diz o comandante, que busca seu primeiro título como profissional.

Comments

SEE ALSO ...