Internacional

Greves femininas em diversos países acontecerão hoje

A ideia é fazer uma greve geral, para reforçar a importância do papel das mulheres na sociedade


- Agência Brasil/divulgação

Mundo - O Dia Internacional da Mulher deverá ser marcado por paralisações de mulheres em pelo menos 30 países, hoje (8). A ideia é fazer uma greve geral, para reforçar a importância do papel das mulheres no mercado de trabalho e na sociedade; procura conscientizar a sociedade para todos os problemas enfrentados pelas mulheres.

 

No Brasil, movimentos feministas programaram protestos para hoje em todos os estados, mas a greve prevista para outros países deve ser mais difícil de se concretizar por aqui, por causa das difíceis condições de trabalho enfrentadas pelas brasileiras.

 

Para as que não puderem parar suas atividades, as organizações feministas incentivam o protesto de outras maneiras - usando uma roupa roxa ou fazendo manifestações no próprio local de trabalho. Também é possível que as intervenções sejam postadas em redes sociais, com as hashtags #8MBR, #EuParo e #ParadaBrasileiraDeMulheres.

 

Reforma da Previdência

 

No Brasil, a principal pauta das manifestações é a proposta de reforma da Previdência apresentada pelo governo federal. A avaliação é de que as mulheres serão as mais prejudicadas com a mudança.

 

As mulheres também querem chamar a atenção para temas como racismo, aborto e violência contra as mulheres. Apesar dos temas em comum que serão abordados em todo o país, cada estado se organizou de acordo com as suas prioridades.


Manifestações

Estão previstas manifestações em São Paulo, Porto Alegre, Belo Horizonte, Fortaleza e Curitiba. O movimento no Brasil vai se unir também a grupos internacionais como Ni Una Menos, da Argentina, a Marcha das Mulheres de Washington, nos Estados Unidos e as Marchas contra a criminalização do Aborto, na Polônia.

Comentários

VEJA TAMBÉM...