Internacional

Itália pode conceder bônus a casais que tiverem filhos

Bônus de 800 euros (R$ 2,8 mil) tem o objetivo de incentivar a natalidade no país


Itália - O governo da Itália enviou nessa sexta-feira (28) o texto da lei orçamentária de 2017 para avaliação do presidente da República, Sergio Mattarella. Entre outros pontos, a medida confirma o bônus de 800 euros (R$ 2,8 mil, segundo a cotação atual) para incentivar a natalidade no país.

O valor será concedido a partir de 1º de janeiro do ano que vem para todas as crianças que nascerem. Os pais deverão solicitar o benefício no sétimo mês de gravidez. Em 2015, a Itália registrou apenas 487,8 mil nascimentos, o menor número desde sua unificação, em 1861.

A lei orçamentária também prevê o pagamento de mil euros (R$ 3,5 mil) por ano para ajudar nas despesas com creches para crianças nascidas a partir de 1º de janeiro de 2016. Atualmente, já é dado um auxílio de 80 (R$ 280) a 160 euros (R$ 560) mensais para cada bebê nascido entre 1º de janeiro de 2015 e 31 de dezembro de 2017.

O benefício é concedido até a criança completar três anos de idade, mas destina-se apenas a famílias de baixa renda. Para entrar em vigor, a lei orçamentária precisa ser aprovada pelo Parlamento e ter o aval da União Europeia, que durante a semana já havia cobrado mais explicações sobre o texto.

Comentários

VEJA TAMBÉM...