Lajeadense

Por troca de experiências, direção do Lajeadense visita a Chapecoense

Integrantes da diretoria foram conhecer mais sobre as formas de gestão do clube catarinense


- Lajeadense/divulgação

Lajeado - Em busca de troca de informações e conhecimento, integrantes da direção do Clube Esportivo Lajeadense viajaram até Chapecó no feriado de terça-feira. Em Santa Catarina estiveram na Arena Condá, estádio da Chapecoense, onde realizaram um rápido intercâmbio de conteúdo e aprendizados. Durante o compromisso, houve um momento de integração com o presidente do clube catarinense, Plinio David de Nes Filho e o diretor de marketing do Clube, João David De Nes. "Conversamos por bastante tempo com o presidente da Chapecoense. Ouvimos muito e trocamos ideias. Tenho certeza que todo aprendizado vivido hoje vai nos dar mais motivação e servir de balizador para alcançarmos nossa meta", afirma Alexandre Sebben, presidente do Lajeadense.


O encontro serviu também estreitar relações e conhecer a estrutura da Arena Condá. Durante a visita, a direção do Alviazul entendeu de maneira mais detalhada o funcionamento e a forma de trabalho dos departamentos jurídico, de marketing, o espaço médico e detalhes sobre a gestão de futebol. A integração com a equipe de Chapecó tornou-se viável através do contato feito pela Leandra De Nez, que é parente do presidente da Chapecoense e esposa do médico Tamir Luiz de Barba, vice-presidente do Lajeadense. O médico Tamir ainda teve a oportunidade de observar o trabalho feito pelo clube de Santa Catarina na área da saúde, além de compreender como funciona a parceria entre a Chapecoense e a Unimed.


O diretor jurídico do Alviazul João Lucas Feldens Catto, também integrou a comitiva. "A Chapecoense é um espelho como modelo de gestão para todo o país. E, para nós alcançarmos a meta de chegar com o Lajeadense na Série A do Brasileiro em 2026, precisamos ter essas referências", afirmou.


Durante a visita, o grupo conheceu detalhes da parceria com a Universidade Unoesc. Outro momento representativo e de cooperação entre as equipes, foi durante a conversa com o embaixador da Chapecoense, o goleiro Jackson Follmann, sobrevivente do acidente de avião que vitimou 72 pessoas. Ele é considerado um ídolo pela direção e torcida da Chape, além de um símbolo de luta e perseverança para todos que vivem ou não do futebol.

Comentários

VEJA TAMBÉM...