Colunistas

Diamaju irá inaugurar sede para distribuição de produtos

Localizada em Anta Gorda, a empresa inaugura no próximo dia 25 sua nova sede, que é resultado de um investimento nos últimos anos ao redor de R$ 22 milhões.


Nova sede para a distribuição de produtos do agrenegócio

A Diamaju Agrícola dá um importante e estratégico passo para expandir seus negócios. Localizada em Anta Gorda, a empresa inaugura no próximo dia 25 sua nova sede, que é resultado de um investimento nos últimos anos ao redor de R$ 22 milhões.
Com sete mil metros quadrados, 84 mil metros cúbicos e mais 1,3 mil metros quadrados de área administrativa, a Diamaju busca ampliar sua participação no mercado e transformar isso em mais faturamento. Para 2018, a estimativa é de R$ 265 milhões. Em cinco anos, considerando a nova estrutura, a meta é chegar aos R$ 660 milhões/ano.

A propósito
Uma das maiores distribuidoras de produtos do agronegócio do Sul do Brasil, a Diamaju tem como clientes agropecuárias, cooperativas, sindicatos rurais, ferragens e pet shops. Conta ainda com três marcas próprias: Amamilk (Sucedâneo Lácteo), Stark (linha de ferramentas e ferragens em geral) e Dinutrix (linha de fertilizantes foliares). Além da matriz em Anta Gorda, a empresa atua com uma filial em Curitibanos, Santa Catarina.


Resíduos ambientais
As soluções para o gerenciamento de resíduos ambientais são cada vez mais necessárias. E aos poucos se transformam em oportunidades de negócio. Em Santa Cruz do Sul começou a funcionar a plataforma meuResíduo, a qual consiste num sistema integrado (web e mobile) de apoio no gerenciamento de resíduos, coleta com a opção de registro fotográfico, transporte, organização de rotas, armazenamento, mapeamento e geolocalização da coleta e destinação final.
A funcionalidade do software está na integração de sistemas operacionais existentes. Além de emitir relatórios legais e administrativos, ainda permite o gerenciamento e cumprimento de metas internas de redução da geração de resíduos e de custos por setores da empresa, controle de estoques e armazenamentos. A empresa está sediada no TecnoUnisc.

Em tempo
O novo sistema está focado no mercado de empresas que atuam na área de gerenciamento de resíduos. É o caso de entidades como a Fundação para Pesquisa Ambiental de Santa Cruz do Sul (Fupasc), que utiliza o software para gerar métricas mais assertivas da quantidade de resíduos gerados por cliente.

 

2,4 milhões de pares para os argentinos
Com uma queda acentuada nos embarques para os Estados Unidos, registrada desde 2017, a Argentina assumiu, de forma inédita, o primeiro posto entre os destinos do calçado verde-amarelo no exterior. No primeiro trimestre de 2018, os argentinos importaram 2,4 milhões de pares por US$ 39,14 milhões, altas de 14,4% e de 9,8%, respectivamente, na relação com igual período do ano passado.
No âmbito geral, entre janeiro e março, os calçadistas brasileiros embarcaram 30,47 milhões de pares que geraram US$ 250,12 milhões, quedas de 2,7% em volume e de 3,4% em receita gerada em relação ao mesmo período de 2017.
A principal origem do calçado exportado foi gaúcha. Das indústrias daqui partiram 6,88 milhões de pares que geraram US$ 113,54 milhões, números 0,2% maiores em volume e 0,1% menores em receita na relação com igual período de 2017.

 

Pit stop
A Zé Pneus, que já tem 24 lojas pelo Rio Grande do Sul, está se instalando em Lajeado. O prédio de 600 metros quadrados que vai abrigar a rede de auto center está em obras na Avenida Senador Alberto Pasqualini, ao lado do Maxxi Atacado. Revendedora dos pneus da marca Goodyear, a franquia vai oferecer os serviços de montagem de pneus, geometria, balanceamento e suspensão dos veículos.
A abertura na cidade faz parte do plano de expansão que prevê nove unidades no Estado até o final do ano. Porto Alegre, Camaquã e Passo Fundo estão no roteiro das próximas inaugurações junto com Lajeado.

Comentários

VEJA TAMBÉM...