Colunistas

Ustemp ganha dois troféus da Abicalçados

As distinções obtidas nesta sexta edição foram nas categorias Marketing e Gestão Industrial do porte micro/pequeno


Projeto futuro
A região está próxima de receber um projeto inovador. Capitaneado pela iniciativa privada, e com apoio técnico da academia, terá como foco o oferecimento de uma nova estrutura de serviços para as pessoas de mais idade. O mote é oferecer qualidade de vida e saúde com assessoramento profissional.
A cidade já está definida, bem como o terreno onde será erguido o condomínio horizontal que vai abrigar as residências e estruturas de apoio, como recreação, ações de prevenção, academia para exercícios físicos e áreas de lazer. Tudo num mesmo espaço. Assim que todas as licenças forem expedidas, a gente conta aqui mais detalhes.


Para entender
O Sindigás está lançando duas cartilhas digitais para esclarecer dúvidas sobre a composição do preço do GLP. Em "10 verdades sobre o preço do GLP", a entidade apresenta de forma objetiva e em linguagem acessível ao público em geral informações a respeito de portabilidade, regulação do mercado, flutuação do preço, carga tributária e outros aspectos. A cartilha mostra como funciona o mercado desse produto e o que impacta no preço do botijão de 13 kg. A versão voltada para o público empresarial também responde basicamente as mesmas questões, permitindo ao leitor ter uma visão mais clara sobre a composição dos preços.

 

Software livre
No próximo sábado, dia 5, ocorre na Univates o FOSS Day Lajeado. O evento é organizado pelo mesmo grupo de voluntários que em anos anteriores esteve à frente do Tchelinux Lajeado. Haverá palestras técnicas para iniciantes e pessoas que já trabalham com Tecnologia da Informação, e a presença de Jon "Maddog" Hall, que é diretor do conselho do Linux Professional Institute.

Em tempo
O Foss Day, que significa Free and Open Source Software Day, é um evento que traz o ideal participativo do desenvolvimento de Software Livre para o cotidiano de pessoas interessados em tecnologias livres. A programação é sem fins lucrativos e as inscrições são gratuitas, com contribuição simbólica e não obrigatória de 2 kg de alimentos não perecíveis.

 

Premiação em dobro
Tem empresa lajeadense ganhando destaque no cenário calçadista nacional. A Usthemp conquistou dois dos dez troféus do Prêmio Direções da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), repetindo o feito de 2014 e 2017. As distinções obtidas nesta sexta edição foram nas categorias Marketing e Gestão Industrial do porte micro/pequeno.
O êxito na área de marketing se deu pelo Clã Usthemp, que é a denominação dada ao seleto grupo de ItPets - animais de celebridades que possuem relevância nas redes sociais e grande envolvimento com a marca. Seus membros são chamados de "comendadores" e eles participam inclusive de decisões como novos modelos e estampas. O reconhecimento na Gestão Industrial se deu pelo desenvolvimento da própria ferramenta de gestão da produção - Usthemp ID. Cada item tem fabricado tem um código e com esse procedimento a empresa conseguiu melhorar controles e qualidade do produto final.

Em tempo
A Usthemp tem fábrica no Bairro Florestal, onde também tem venda direta. Mas o forte da comercialização se dá mesmo pelo site, com demanda em todo o Brasil. O carro-chefe são os sapatos com estampas de animais de estimação. Com o afeto animal já incorporado à gestão também, a cada par vendido a empresa doa meio quilo de ração. Os destinos são a Ong de proteção de animais Apama, de Lajeado, e o Clube dos Vira-latas, de São Paulo.


Produção com essência
Firme no seu propósito de produzir peças com sustentabilidade e criar estampas exclusivas, a Sueka agora está em Porto Alegre. Na Capital funcionam o escritório e a loja, por uma questão de mercado, mas a produção das camisas e camisetas da marca segue sendo feita em Lajeado.
Trata-se de uma empresa de vestuário que só usa algodão orgânico, nada de insumos importados e reutiliza o que na indústria tradicional vira lixo para fazer golas e punhos. Na produção da Sueka, o último botão da camisa é sempre de uma cor diferente, não há distinção de gênero nas peças e as coleções também tem um apelo social, a exemplo da última coleção - Fleri. Significa florescer, no crioulo haitiano, e foi fotografada por imigrantes daquele país que vivem no RS.

A propósito
Sexta, a Sueka marcou presença no Fashion Revolution. A empresa contou sua história no Senac, em Porto Alegre, e reforçou sua contribuição como ativista do evento que é fruto de um movimento global pela moda mais sustentável em todos os processos.

Comentários

VEJA TAMBÉM...