Nara Knaack

Apenas um ponto

Artigo de Nara T. Knaack

Créditos: Nara T. Knaack Escritora e professora de Lajeado

Engraçado. Pensamos que somente na escrita as pontuações estudadas e aprendidas nas aulas de Português seriam aproveitadas. Ledo engano!

Na semana que passou, aconteceu uma situação onde minha prima Gení e eu rimos muito. Creio que mesmo não sabendo fazer tricô, você, leitor, entenderá o que aconteceu. Quando escrevemos, temos que colocar vários tipos de pontos. Lembrei agora do meu ex-aluno Ariel, quando ele questionava: "É ponto de pergunta, 'sora'? " Apenas uma lembrança que surgiu de repente. Já ouvi alguém me dizer que sou a "senhora dona virgulina", pois uso muito este tipo de pontuação. Mas o que aconteceu foi mesmo culpa de um ponto final.

Todos sabem que faço parte das Tricoteiras do Bem e, entre um ponto e outro, tecemos peças para serem doadas. Num desses encontros, recebemos uma receita de uma gola. Até aí, tudo normal. Fiz a gola conforme a receita e passei xerox para a minha prima, que, por sua vez, também tricotou a peça. Pois é, depois disso o tempo passou, passou, passou e eu tricotei outras peças. Então, veio o verão e as agulhas ficaram de lado até que minha prima resolveu fazer outra gola, igual àquela receita. Daí o bicho pegou! Passamos muitas e muitas semanas tentando fazer e nada de acertar. Foi um fazer e desmanchar por muitas e muitas vezes. Até que, nesta última segunda-feira, resolvi assumir de vez o caso. Achando que eu fazendo daria certo. Que nada! De jeito nenhum acertava a receita! Pedi para minha prima me mostrar a gola pronta. Isto que já tínhamos ela nas mãos outras vezes! De repente, tudo clareou! Peguei o xerox da receita que dizia: Dois avessos. Uma laçada, dois pontos juntos e assim seguir até o final da carreira, onde sobra um ponto e este tricotar em avesso.

Amigo leitor (a), nosso erro foi não respeitar o ponto final depois dos dois pontos em avesso. Depois do ponto final, os avessos não se repetiriam; isto aconteceria somente na próxima carreira. O que faz um pequeno pontinho preto que finaliza uma frase!

Sabemos que a leitura só se torna correta, deliciosa, nos permitindo compreender o sentido das frases, quando observamos a pontuação. A pontuação e a leitura correta transformam nossa mente, nossa compreensão e, principalmente, nossa imaginação, pois, com a leitura, temos a capacidade de realizar viagens encantadoras.

Caro leitor (a), sei que muitos desconhecem a linguagem do tricô, assim como eu desconheço a do crochê. Entretanto, em qualquer tipo de receita, relato, história, crônica, poesia, conto a pontuação é por demais importante. Quando se lê um poema e não somos capazes de dar o devido valor ao ponto de exclamação, por exemplo, as palavras contidas nos versos não serão capazes de nos emocionar. Isto para quem gosta de poesia!

Voltando à receita de tricô, depois de algumas horas que eu havia saído da casa da Gení, ela me liga dizendo que realmente aquele pequeno ponto final fez toda a diferença na receita que, por muitas semanas, tentamos decifrar. Depois de tanto quebrar as cabeças, conseguimos! Como pode a gente ser capaz de esquecer a importância daquele pontinho preto depois dos dois avessos?

Paz e bem e um viva ao nosso Brasil!

Homenageio, hoje, com muito carinho e respeito, seu Oswaldo Carlos van Leeuwen, que aniversaria amanhã, dia 23; o aniversariante do dia 24, quarta-feira, é o Dr. Roberto Reckziegel e, no dia 25, quinta-feira, meu amigo e ex-vizinho Felix B. Ghisleni. A todos meu abraço fraterno, com votos de muitas felicidades.


Comments

SEE ALSO ...