Colunistas

O teatro e a realidade

Créditos: Nara T. Knaack

Assisti, no dia 21, a peça de teatro O vendedor de sonhos, uma releitura da obra de Augusto Cury. Foram momentos gratificantes, pois ouvimos o que nosso coração suplica como seres humanos, amantes da vida, sonhadores e apaixonados pelo verdadeiro amor!Assisti, no dia 21, a peça de teatro O vendedor de sonhos, uma releitura da obra de Augusto Cury. Foram momentos gratificantes, pois ouvimos o que nosso coração suplica como seres humanos, amantes da vida, sonhadores e apaixonados pelo verdadeiro amor!

Amigo leitor, o diretor da peça e seus atores foram fantásticos! Já havia assistido à cena inicial pelo Facebook, que penso ser do filme. O escritor Augusto Cury nos leva a pensar em cada momento da nossa vida, pois o que ele nos remete é verdadeiramente instigante. Perdi a conta de quantas vezes sacudi minha cabeça concordando com que ouvia e também tendo a necessidade de rever minhas ações e pensamentos diante do espelho. Pensamos muito nos outros e esquecemos de nos ver, de nos gostar, de dar tempo ao nosso tempo, de não levar tão a sério o que os outros pensam da gente, suas críticas diante daquilo que somos e queremos. Só nós sabemos o que vai dentro do nosso coração e do nosso pensamento. A ninguém interessa se engordamos, emagrecemos, se gostamos disto ou daquilo... 

Quantas vezes olhamos para trás e dizemos: "Ah! Se eu pudesse voltar no tempo!" Mas não dá! Temos que aceitar nossos feitos, a época em que eles foram realizados e acreditar que hoje podemos fazer melhor. Podemos rir de nossas peraltices, dos nossos erros, das coisas que nos deixavam envergonhados, com medo. A experiência era pouca, mas os pensamentos iam longe... Éramos sonhadores! Queríamos liberdade! Na peça, o mendigo queria vender sonhos. Dizia ele: "O sonho não escraviza, ele nos transforma!" E foi por sonhar que hoje me vejo muito mais sábia, tendo a capacidade de rever certos conceitos, selecionar melhor as parcerias e fazer o que realmente gosto. Consigo dizer não, quando a pessoa do outro lado espera ansiosamente um sim; dar mais valor àqueles que sempre estão perto de mim; estar habilitada "a vender ou comprar uma vírgula, para que se possa continuar escrevendo os capítulos da vida!"

Caro leitor, com certeza ainda preciso de muitas vírgulas para chegar, quem sabe, ao ponto onde terei o conhecimento exato de mim mesma. Enquanto isso não acontece, quero, sim, encontrar vendedores de sonhos para amar mais, agradecer mais, compreender mais e aceitar mais a imperfeição daquilo que não tenho a capacidade de mudar. Quero, sim, ser uma vendedora de sonhos para todos que buscarem minhas palavras - às vezes temos que nos desacomodar para alcançar isto. 

Obrigada aos integrantes da Secretaria Municipal e professoras e alunos da E.E de Ensino Médio do município de Capitão, pelo belo momento que juntos passamos.

Paz e bem aos sonhadores
Abraço os aniversariantes da semana: dia 1º, quarta- feira, o primo Abílio Weiand; dia 2, quinta-feira, a prima Jane C. Demaman; e no dia 4, domingo, os primos Mirna S. Araújo e Torquato (Catito) Jacques. Felicidades!


Nara Knaack

Comentários

VEJA TAMBÉM...